ASSOCIAÇÃO DOS FAMILIARES DE VÍTIMAS E SOBREVIVENTES DA TRAGÉDIA DE SANTA MARIA

1.000 dias de saudade

No dia 24 de outubro de 2015 completou-se 1.000 dias dessa tragédia que mudou a vida de muitos. A homenagem desse dia foi realizada juntamente na data 27 de outubro de 2015 com uma vigília e culto na Primeira Igreja Batista.
“O tempo pode apagar lembranças de um rosto, um corpo, mas jamais apagará lembranças de Pessoas que souberam fazer de pequenos instantes, grandes momentos.”

No último dia 27 de novembro, mais um ato em homenagem aos nossos filhos, aconteceu na Igreja Luterana de Santa Maria. O tradicional encontro realizado para homenagear as 242 vítimas da tragédia marcou os 22 meses do acontecido.A missa foi marcada por muita comoção e união dos pais, familiares e amigos que também participaram do minuto do barulho em frente à Igreja. Ministrado pelo Pastor Elmar Reguaer. O ato teve como base duas pequenas frases: “seja agradecido a Deus em todas as ocasiões” e “agradeçam sempre, todas as coisas a Deus”.

A data coincidiu com o dia Nacional de Ação de Graças, e cerca  60 pessoas compartilharam o momento. Durante sua fala, o Pastor explicou aos pais que mesmo diante da dor da perda, podemos render graças a Deus e ainda completou que esta era uma das razões pela qual o culto estaria sendo realizado. No oficio também estiveram presente a Irmã Lourdes, representando a Igreja Católica, o Bispo Dom Francisco, representando a Igreja Anglicana e mais dois pastores da Igreja Luterana. Após o término da cerimônia, a Igreja, juntamente com a AVTSM, ofereceu aos pais um coquetel, como forma de uni-los mais e os fazerem partilhar o sentimento da fé e amizade.

 

Créditos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Jonathan Ferreira e Gabriela Iensen

O 1º Congresso Brasileiro de Sprinklers (CBSpk 2014), iniciativa da Associação Brasileira de Sprinklers (ABSpk) para difusão de conhecimento sobre e para o setor de Segurança e Prevenção de Incêndios, discutiu nos dias 4, 5 e 6, em Guarujá/SP,  temas como o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria. Dedicado à análise do incêndio, que vitimou 242 pessoas em 27 de janeiro de 2013, o painel contou com a participação do pai da vítima Jennefer Mendes Ferreira e presidente da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM), Adherbal Ferreira, que testemunhou sobre a perspectiva humana do incêndio e o trabalho que vem sendo desenvolvido para a recuperação de todos os sobreviventes e os familiares das vítimas e para lutar pela defesa de seus direitos e interesses.

O congresso contou com a participação de palestrantes nacionais e internacionais, mas destacou o painel sobre à tragédia na Boate Kiss. Um dos objetivos do CBSpk 2014 é alertar o mercado sobre seu potencial de crescimento e a importância de um posicionamento frente à presença de chuveiros automáticos de combate a incêndios.

O painel Santa Maria do CBSpk contou com a participação do presidente da National Fire Sprinkler Association (USA), Russel Fleming,  que conversou com os presentes sobre as semelhanças entre a tragédia da Boate Kiss e o  incêndio na “The Station”, ocorrido em fevereiro de 2003 em uma boate da cidade de West Warwick, no Estado americano de Rhode Island, que vitimou 100 pessoas. Assim como na Boate Kiss, este incêndio teve início durante um show, quando fogos de artifício que faziam parte do espetáculo acidentalmente iniciaram o fogo. Investigações posteriores mostraram que a The Station estava superlotada, tinha pouca visibilidade, não possuía sprinklers ou saídas de emergência adequadas.

O responsável pelo comitê técnico da ABSPK, Ricardo Shirakawa, realizou uma apresentação  sobre o “Custo da instalação de sprinklers na Boate Kiss”, destacando quanto teria sido necessário investir em prevenção para conter o incêndio em Santa Maria. Além disso, o painel Santa Maria do CBSpk foi encerrado pela gerente de Projetos da Fire Protection Research Foundation, Amanda Kimball, com a palestra “Impacto das recomendações NIST/NCST dez anos depois do incêndio na boate The Station”, que destacou que, após o ocorrido, o uso de sprinklers passou a ser exigido em todas as novas casas noturnas com mais de 50 ocupantes, em quase todo o território norte-americano.

Além da presença do nosso presidente, Adherbal Ferreira, o também pai de vítima da tragédia, Paulo Carvalho, que reside em São Paulo, participou do Congresso.

 

Créditos: Paulo Carvalho

Finalização: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

A AVTSM, na pessoa do presidente Sr. Adherbal Ferreira e do Sr. Paulo Carvalho, presidente do Núcleo de Santo André/SP, participarão de Congresso que vai discutir temas como segurança de estabelecimentos públicos e comerciais, assim como a participação dos Bombeiros neste processo. Também será discutido à cerca dos riscos em uma instalação de Sprinklers de baixa qualidade, e também assuntos à cerca da tragédia de Santa Maria e também na Boate The Station, nos EUA.

O Congresso acontece de 4 à 6 de novembro na cidade de Guarujá, em São Paulo.

Confira a programação do evento no link: www.congressoseeventos.com.br/rvmais/cbspk2014/programacao/index.php?exibir=2014-11-04#2014-11-04 

 

Créditos: Lidiana Betega

Assessoria de Comunicação AVTSM

A AVTSM , com o apoio do pai de uma das vítimas da tragédia, Paulo Carvalho, que reside na cidade de Santo André, São Paulo, juntamente com a esposa, Fátima, reuniram centenas de jovens em um Simpósio da Juventude da Diocese de São Miguel Paulista/SP. Os pais de Rafael Carvalho, contaram um pouco sobre a vida do filho no dia 1º de novembro, último sábado. Durante à palestra, o casal ressaltou temas como a conscientização. tanto em relação à segurança dos estabelecimentos, quanto sobre às tragédias que já aconteceram e que são semelhantes à de Santa Maria.

O Sr. Paulo Carvalho também fez uma apresentação através de slides, sobre prevenção, e sobre o apoio aos sobreviventes da tragédia de Santa Maria, assim como assuntos referentes ao processo sobre o ocorrido perante à Justiça. Um vídeo com as 242 vítimas foi transmitido na palestra,

Sra. Fátima Carvalho disse, durante a palestra que toda mãe espera que seu filho volte para casa, e desse modo, tentou conscientizar os presentes para ter mais cuidado com a vida e também com as situações que os cercam. Ao final da palestra, os jovens presentes agradeceram as palavras de Paulo e Fátima com um carinhoso abraço.

Créditos: Paulo Carvalho

Finalização: Lidiana Betega (Assessoria de Comunicação AVTSM).

 

 

No último dia 29 de outubro, a AVTSM foi convidada pela senhora Vick Simon, uma das organizadoras do evento, e o Dr. Francisco Lopes Moreira Tostes, cirurgião plástico, a participar de do Congresso Nacional de Queimaduras. Ao total, a AVTSM participou de dois eventos ao qual nos foi disponibilizado transporte gratuito para um número de pais participar. O primeiro evento aconteceu na Igreja Matriz São Pedro, onde Dr.Francisco fez um pequeno discurso lembrando que devemos lutar para que a justiça aconteça em nosso caso, a tragédia do dia 27 de janeiro de 2013. Logo após em um telão foram reproduzidas fotos de nossos filhos com os respectivos nomes. Após, o Coral de Gramado cantou lindas músicas e ao final, a AVTSM  foi agraciada com um amável abraço e rosas brancas as quais recebemos em nome de todos os pais ao qual estávamos representando.

Já à abertura do Natal Luz, um espetáculo maravilhoso no qual a abertura parecia ter sido feita para nós. Crianças vestidas de anjos iluminados nos presentearam com uma grande apresentação.  Nosso agradecimento a todos os envolvidos, o à cidade de Gramado pela atenção e carinho por sempre querer nos trazer momentos de solidariedade, acalanto e ternura. Obrigado, em nome dos pais que participaram das ocasiões: Sérgio da Silva, Flávio Silva, Ligiane Silva, Gabriele Righi, Marilene Santos, Marta Bueren, Marise Dias, Natalício Soares de Oliveira, Maria Aparecida das Neves, João Luiz Cechin, e Jacqueline Malezan. 

 

Créditos: Jacqueline Malezan

Finalização: Lidiana Betega

 

Fé, união, confraternização e orações fizeram parte das homenagens realizadas hoje, dia 27 de outubro, data em que a tragédia da Boate Kiss completa 1 ano e 9 meses. Pais, familiares e amigos em homenagem aos filhos, realizaram em frente à Igreja Luterana de Santa Maria, por volta das 19hs, o tradicional minuto do barulho. Diferente das demais, vezes, o minuto se estendeu um pouco mais. Junto às palmas, uma sirene de alerta foi tocada com a ideia de chamar a atenção dos presentes e também da população que passava nos arredores do local, “Não deixar cair no esquecimento, esse é o motivo pelo qual os pais lutam diariamente”.

Após, o Pastor Elmar Regauer deu inicio e conduziu o ato ecumênico, com palavras muito emocionantes, profundas e marcantes, que evidenciavam o texto de Davi e Golias. Em seguida, logo depois do termino da celebração, um coquetel foi ofertado pela AVTSM juntamente com a Igreja Luterana para que todos os presentes pudessem conversar trocar palavras amigas e transmitirem força uns aos outros. Na confraternização abraços apertados, compreensão e amizade foram postos juntos a Deus.

 

Créditos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

Neste Sábado, 27 de setembro, pais, irmãos, amigos e sobreviventes da tragédia da Boate Kiss prestaram uma homenagem diferenciada para seus entes queridos. Após 20 meses do acontecimento, a AVTSM com o apoio do Banco Sicredi, deixou o céu de Santa Maria mais bonito com 242 balões brancos que foram soltos, simbolizando cada uma das vítimas.

Além dos presentes na missa, a comunidade que passava pelo local também se emocionou e pode encher os olhos e participar do tradicional minuto do barulho que foi realizado em frente à Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Av. Presidente Vargas. Palmas, badaladas dos sinos e buzinas antecederam a homenagem que contou com a presença de aproximadamente 350 pessoas.

A missa foi celebrada pelo Frei Valdir Pretto que no decorrer de sua fala acabou vencido pelas lágrimas e pelo silêncio, no entanto, acima de toda emoção, pais e familiares foram os responsáveis pelas leituras e como sempre mostraram que a fé não os faz desistirem de lutar e se manterem fortes. Ao final da celebração centenas de abraços foram trocados, como forma de carinho e união entre os presentes.

 

Créditos: Gabriela Iensen

Fotos: Gabriela Iensen e Lidiana Betega

Assessoria de Comunicação AVTSM

Para marcar a data de um ano e sete meses da tragédia de Santa Maria, familiares e amigos das vítimas e sobreviventes, foram até a Igreja Nossa Senhora das Dores. Apesar do frio que iniciou nesta semana, a igreja ficou lotada de pessoas, que oraram para as 242 vítimas.

O tradicional minuto de barulho foi realizado em frente á igreja minutos antes da missa iniciar. O ato foi acompanhado do badalar dos sinos e também das palmas dos presentes. Nesta mesma igreja, há um ano e seis meses atrás, durante uma missa, o presidente Adherbal Ferreira proferiu algumas palavras e entre elas, Ferreira disse que gostaria de criar uma associação para reunir os familiares e sobreviventes envolvidos na tragédia, e não deixar o quê aconteceu em janeiro de 2013, cair no esquecimento. Logo, foi criada a AVTSM, ativa até hoje e com diversos enfoques que envolvem a saúde, a conscientização, e a justiça em relação à tragédia e seus envolvidos.

 

Créditos: Adherbal Ferreira – Presidente

 

 

A AVTSM participou, na última segunda-feira, 11 de agosto, da 42ª edição do Festival de Cinema de Gramado. O motivo que levou cerca de 20 pais, familiares e amigos de vítimas da tragédia até o festival, foi a apresentação do documentário Janeiro, 27, dirigido por Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento e produzido por Leonardo Machado. O filme reúne uma série de depoimentos de envolvidos direta ou indiretamente na tragédia de Santa Maria.

Logo que a nossa equipe chegou, no início da tarde em Gramado, cidade localizada na serra gaúcha, o Organizador Ralfe Cardoso, salientou a importância de apresentar um documentário sobre a tragédia. “Não queremos deixar cair no esquecimento, queremos abraçá-los, ser mais braços somados com vocês nesta luta”, finaliza Ralfe. Logo mais ás 18h, uma coletiva de imprensa ocorreu com os produtores do documentário e os pais que participaram do filme que tem quase uma hora de duração. O bate-papo durou cerca de 45 minutos.

Os produtores explicaram aos presentes, os principais objetivos do documentário, que apresentou os depoimentos de pais de vítimas, além de jornalistas que trabalharam na cobertura do ocorrido, e sobreviventes. Mães que também perderam seus filhos em tragédias semelhantes, em cidades da Argentina e Estados Unidos, participaram do filme com depoimentos. Entre os principais intuitos do documentário é contar a história de maneira urgente, abrindo o maior número de janelas e conquistando maior difusão na mídia.

Durante á coletiva, o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, enfatizou que este documentário fortaleceu o grande intuito da associação, e da população ligada á tragédia: não deixar o ocorrido cair no esquecimento. O presidente cita o incêndio como um “massacre tenebroso que vitimou 242 filhos”. – “As pessoas não fazem ideia o tamanho da dor que sentimos. Ontem 10 de agosto, dia dos pais, foi difícil manter o equilíbrio. Nós temos que ter a fé calibrada para subir os degraus da vida”, conclui Adherbal.

Já Sérgio da Silva, secretário da associação e pai de vítima, também deu o seu relato sobre a tragédia. Sérgio desabafou aos presentes que tudo aconteceu sem que ninguém esperasse, mas tragédias como estas não podem seguir acontecendo e que este erro já se repetiu três vezes. “Estamos calejados com dor e choro”, disse.

Às 21h30, aconteceu a apresentação do documentário. O filme já tinha sido apresentado no Congresso Novos Caminhos, promovido pela AVTSM em janeiro deste ano em Santa Maria.

O evento vai até o dia 16 de agosto na cidade de Gramado. No total, 44 filmes disputam a mostra competitiva em quatro categorias: longa-metragem nacional, longa-metragem estrangeiro, curta-metragem nacional e curta-metragem gaúcho.

 

Créditos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

 

 

 

 

 

 

 

 

Em homenagem aos 18 meses da tragédia, o último, domingo foi marcado com diversas atividades realizadas pelos familiares e amigos das vítimas da tragédia. Pela manhã, um almoço foi realizado na Churrascaria Tertúlia, no qual reuniu dezenas de familiares a fim de confraternizar o próximo dia dos pais.

Durante a tarde, agasalhos foram recolhidos na vigília da Praça Saldanha Marinho pelo Movimento do Luto à Luta, que também realizou o plantio de flores em formato de coração, no viaduto Evandro Behr. Logo mais às 18h, uma missa foi realizado na Igreja Anglicana (Catedral do Mediador), no centro da cidade. Na ocasião, os presentes oraram juntos pelos 242 jovens. O tradicional minuto do barulho foi realizado antes do início da celebração em frente à Igreja, onde badaladas de sinos, palmas e lágrimas marcaram o momento.

 

Créditos: Gabriela Iensen

(Assessoria de Comunicação AVTSM)

Na tarde de hoje, 18 de julho, pais de vítimas da tragédia, amigos e a imprensa de Santa Maria, compareceram no prédio da antiga reitoria para acompanhar a divulgação de mais um inquérito da tragédia da Boate Kiss, que indicia no total, mais 18 pessoas.

Entre os crimes identificados pela Polícia, estão falsidade ideológica, falso testemunho, crimes contra a administração ambiental, fraude processual e prevaricação.

Dois inquéritos abertos no mês de abril do ano passado, apuraram a suposta existência de fraude em documentos apresentados pelos donos da boate, para a obtenção de alvarás e a suposta aceitação por parte do município, desses documentos que estariam em desconformidade com a legislação. O resultado apresentado na tarde desta sexta-feira, diz respeito a um deles, já o outro, que trata especialmente da poluição sonora, está fase de elaboração de relatório. Nos próximos dias ele deve ser concluído e remetido à Justiça.

No primeiro inquérito sobre o incêndio, entregue em março de 2013, a Polícia Civil indiciou dois servidores e dois secretários da prefeitura e apontou o prefeito Cezar Schirmer, como representante da esfera pública, juntamente com o ex-secretário de Controle e Mobilidade Urbana, Marcelo Zappe Bisogno. Nenhum deles foi denunciado pelo Ministério Público, que denunciou apenas bombeiros em abril de 2013.

O delegado Marcelo Arigony pontuou que o papel da Polícia Civil, que trabalhou incansavelmente desde o ocorrido, nunca foi agradar a todos, mas sim, realizar o seu papel de forma isenta. Já o delegado Sandro Meinerz, afirma que o inquérito apresentado neste dia 18, visou apurar a boate de uma forma diferente, desde sua abertura em abril de 2009, até o dia do incêndio, assim como as licenças necessárias para o funcionamento, e se foram devidamente concedidas ou não. Disse ainda, que com esses dois inquéritos apresentados até o dia de hoje, a Polícia Civil encerra as investigações sobre a Boate Kiss. A partir de agora, o Ministério Público, como órgão acusador, irá analisar o material entregue pela PC.

O inquérito entregue na tarde de hoje, tem no total 4.000 páginas, 18 volumes, 174 depoimentos, 48 ofícios expedidos e 2 requisições de perícias.

Ao final do encontro, o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, tomou à palavra para agradecer a Polícia Civil pelo serviço prestado à sociedade. “Esperamos que todo esse trabalho não seja em branco, pois, a nossa saudade é muito grande, e o que aconteceu, foi horrível para todos nós, e mudou as nossas vidas. Esperamos que o Ministério Público acate com fidelidade o trabalho belíssimo que os senhores fizeram por nós”.

Os Inquéritos:

– Possíveis fraudes no Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) e laudo acústico da Boate Kiss: Apura possível fraude na elaboração dos documentos, aceitação deles pela prefeitura e emissão de alvarás em desconformidade com a legislação

– Possível crime ambiental: Investiga se houve crime ambiental (poluição sonora e descarte indevido de resíduos, por exemplo) pela Kiss e possível omissão por parte da prefeitura.
Indiciados por:

Falso Testemunho
Volmir Astor Panzer
Jackson Heitor Panzer
Luciane Flores Prestes

Crimes Contra a Administração Ambiental
Tiago Flores Mutti
Alexandre Silva da Costa
Cristina Gorski Trevisan
Marcos Vinicius Ramos Moraes
Luiz Alberto Carvalho Junior

Carlos Alberto Souza Buzatti

Fraude Processual
Elza Maria Prola

Prevaricação
Luiz Alberto Carvalho Junior

 

Texto: Lidiana Betega

Fotos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

 

Após ser adiada, devido ao mau tempo, ocorreu neste domingo, 6 de julho, no Estádio Presidente Vargas, a primeira Partida Solidária entre a Associação Avante Alvirrubro e a Associação dos Familiares de Vitimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria. Embora o tempo não tenha contribuído como desejávamos, pais, familiares e amigos marcaram presença com muita empolgação e solidariedade.

Mais de 100 pessoas prestigiaram o evento, que na entrada, arrecadou alimentos e agasalhos que valeram como o ingresso da partida. Tudo que foi arrecadado, será destinado a famílias necessitadas dentro do município. A partida que teve início às 10h, contou com a presença do ídolo do clube do Inter SM, Goico e também do árbitro aspirante da Fifa, Anderson Daronco.

Apesar da chuva e da difícil locomoção em campo, o amistoso foi recheado de gols. A AVTSM venceu o adversário por 9×8.

O evento é mais uma homenagem às vítimas da tragédia e marca os 17 meses do ocorrido. Em campo, um dos jogadores usou o numero 242 em sua camiseta como forma de homenagear aqueles que partiram cedo demais.

Após a partida, um almoço foi servido para que os pais e demais presentes pudessem compartilhar de um mesmo propósito, a união de todos e a fé em Deus.

A AVTSM agradece profundamente a todos os envolvidos. Começando pelo convite que partiu da Associação Avante Alvirrubro e que foi aceito por nós com toda a satisfação. Obrigada também a todos que doaram alimentos e agasalhos.

 

Texto: Gabriela Iensen (Assessoria de Comunicação AVTSM).

Fotos: Adherbal Ferreira, Edson Bataglin e Daniel Duarte Pilar.

Na última sexta-feira, 27 de junho, novamente pais, familiares e amigos das vítimas e sobreviventes da tragédia, reuniram-se para orar e prestar homenagens aos filhos que partiram há um ano e cinco meses. Desta vez foi realizado um Culto na Igreja Luterana de Santa Maria.

Antes de dar início à celebração o presidente da Associação, Adherbal Ferreira, convidou todos os presentes para realizarem o minuto de barulho, que devido à chuva foi feito dentro da Igreja, que reuniu um grande número de pessoas.

“Em todo o universo, não há nada que possa nos separar do amor de Deus” pronunciou o Pastor Elmar Regauer em seu discurso durante o ato. O pastor disse ainda que lidamos com coisas humanamente impossíveis, mas a força vem de Deus. “Vocês são corajosos e o Senhor está com vocês”, finalizou.

Pais de vítimas da tragédia participaram das leituras e o coral da Igreja se apresentou durante o momento.

Após o termino do culto, os presentes foram convidados a participarem de um coquetel servido pela Capela. A intenção foi reunir os pais e proporcionar um momento mais aconchegante, para que pudessem transmitir força uns aos outros.

Créditos: Gabriela Iensen

Fotos: Gabriela Iensen e Jonathan Ferreira

Na última semana, o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira recebeu, através do pai de vítima e associado residente em São Paulo, Sr. Paulo Carvalho, o Prêmio Destaque de Prevenção e Combate a Incêndio, que enviou uma placa de homenagem em forma de agradecimento. O intuito do prêmio, é destacar os relevantes serviços prestados pelo presidente nas ações referentes à combate a incêndios.

Os premiados foram escolhidos pelos leitores e internautas da revista Incêndio, uma das publicações do Grupo Cipa Fiera Milano. Receberam o prêmio o Sr. Adir João Somariva (Presidente da Associação Corpo de Bombeiros Voluntários de Concórdia e vice-presidente da Associação de Bombeiros Voluntários do Estado de Santa Catarina – ABVESC) e Adherbal Alves Ferreira (Presidente da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria). Receberão menção honrosa Elaine Verena Resener (Diretora do Hospital Universitário de Santa Maria. Médica que coordenou e efetuou o atendimento às vítimas do incêndio na boate Kiss, naquele município) e Luciano Mendonça Seiler (Coordenador do Comitê Técnico da ABVESC e membro do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville).

O presidente Adherbal Ferreira publicou em sua rede social, um agradecimento à Revista Incêndio:

“Queremos agradecer a homenagem e a quem votou, e nos indicou. O destaque foi em meu nome mas transfiro a AVTSM e a todos os nossos filhos e filhas amados que noutro mundo estão, e também a quem sobreviveu a todo esse horror. O caminho que trilhei e ainda caminho é de um coração que acredita no AMOR e reconhece Deus, pois dentro de mim estou fortalecido pela FÉ. Muito obrigado”.

A revista Incêndio é uma publicação que circula no estado de São Paulo e tem como Editor Chefe, o Sr. Luiz Carlos Gabriel.

 

Créditos: Lidiana Betega

Assessoria de Comunicação AVTSM

Na noite desta terça-feira, 27 de maio, familiares e amigos de vítimas e sobreviventes da tragédia, reuniram-se na Igreja de Fátima para juntos, rezarem e homenagearem seus entes queridos. Como costuma acontecer, antecedendo à celebração, o minuto de barulho foi realizado em frente à Igreja. Além dos pais, tios, irmãos e amigos, e carros que passavam pelo local também participaram do momento.

Durante a celebração, o Arcebispo Dom Hélio Adelar Rubert, emocionou a todos ao falar do seu encontro com o Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude em Julho de 2013, “Importante é abraçar a cruz, seguir Jesus e ir para frente” afirmou Dom Hélio. A Igreja estava cheia e a emoção tomou conta dos presentes por diversas. Passados dezesseis meses do acontecido, familiares seguem o carinhoso hábito e transmitem força uns aos outros através de abraços e palavras carinhosas.

 

Créditos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

Na tarde do dia 8 de maio, recebemos no salão da Associação dos Contabilistas, às mães da AVTSM. Em uma tarde agradável, com direito a sorteio de brindes e brincadeiras para descontrair, o momento contou com cerca de 60 pessoas, entre mães, avós, filhos e demais familiares.

Com a colaboração de diversas lojas e empresas, a AVTSM arrecadou diversas doações de presentes para as mamães. Mas, não foi fácil ganhá-los. Elas tentaram adivinhar as pegadinhas que preparamos. Ao final do dia, todas saíram do chá, com um presente em mãos.

Com muito carinho, a Associação preparou o chá das mães, para que possamos, nestas datas especiais, dividir os sentimentos e emoções juntos, pois acreditamos que juntos, somos mais fortes.

Gostaríamos de agradecer imensamente, todos os presentes, pela atenção, pelas homenagens, pelas palavras, enfim, pela reciprocidade do sentimento chamado: amor.

Às mamães que não puderam comparecer, podem passar na sede da nossa associação, para a retirada de um mimo, feitos com muito carinho pela dona Eni da Silva, de Novo Hamburgo.

Confira abaixo, as empresas que doaram os brindes para presentear às nossas mamães. 

Ruth – Cabeleireira Unissex
Ruth Modas
Morana
Xelimavy
Seleto Sabor
Faculdade Unopar
Supermercado Nacional
Nova Derme
Original
Bella Acessórios
Panvel
Restaurante Augusto
Restaurante Comercial
Bijoux Império
Acolhe Saúde
Dermapelle
Armarinho Pinheiro
Papelaria Brilhante
Entre Linhas
Purific
Visual Modas
Dedo de Moça
Boops
Stop
Essência
Guria
Nova Rota (Agudo)
Líder Supermercado (Agudo)
Zimmer Magazine (Agudo)
Bibi Supermercado (Agudo)
Alto Astral (Agudo)
Linhas e Cia (Agudo)
Werna & Paul (Agudo)
Trikos e Tarekos (Agudo)
Lojas Becker (Agudo)
O lojão (Agudo)
Cooperativa Agrícola Mista Agudo
Paper Point (Agudo)
Baratinho Econômico (Agudo)
Confecções Neide e Isabel (Agudo)
Supelis (Agudo)
Supermercado Rosa Branca
Maedy Modas
Padaria Nosso Pão
Real Mania
Armazém Nacional
Loja do Peixe
Grauna
Volare
Floricultura Santa Maria
Natura Floricultura
La Vitrine
Loja Eci
Gaiger
Hotel Morotin
Ione Cabeleireiros
Carlos Cabeleireiro
Muito obrigada!
Créditos: Lidiana Betega

Fotos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

Na noite deste domingo, pais, familiares e amigos das vítimas da tragédia, foram até a Basílica da Medianeira prestar homenagens e orar pelos seus entes queridos que tanto deixaram saudades.

O minuto de barulho foi realizado antes de iniciar o ato ecumênico e reuniu centenas de pessoas.

A cerimônia religiosa foi ministrada pelo padre Gilberto da Cunha, e também participaram das leituras, o presidente Adherbal Ferreira e sua secretária executiva, Angela Gemeli. Durante o encontro, o padre tocou o coração dos presentes, com palavras de amor e força, gerando momentos de muita emoção.

Ao fim do ato ecumênico, por sugestão do padre, os presentes se abraçaram a fim de transmitir carinho e palavras de conforto uns aos outros.

 

Créditos: Lidiana Betega

Fotos: Gabriela Iensen

Assessoria de Comunicação AVTSM

 

 

 

Em reuniões realizadas nos dias 3 e 7 de abril, o artista plástico Mauro Possobon Pozzobonelli apresentou aos familiares e demais presentes, os seus projetos para a construção do memorial às vítimas e também de um anjo. Os encontros aconteceram no auditório do prédio da antiga reitoria da UFSM.

Mauro começou a criar o memorial na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013, data em que o incêndio na Boate Kiss vitimou 242 pessoas. O artista se sensibilizou com o ocorrido em Santa Maria, cidade em residiu durante muitos anos.

O local onde o memorial será construído, ainda é uma incógnita e posteriormente será votado entre os pais, porém, nas duas reuniões realizadas com Mauro, os familiares mostraram desejo que o artista seja o responsável pelo memorial.

Já o anjo, também projetado por Mauro, será colocado em outro local, separado do memorial. A ideia é que ele seja feito na Praça Saldanha Marinho, próximo à vigília dos familiares. O anjo terá longas asas e segurará uma espécie de pergaminho, onde será colocado o nome das 242 vítimas da tragédia. Além disso, uma das mãos do anjo apontará para o céu, indicando a justiça divina. A ideia é construir o anjo com formas vazadas, facilitando a entrada de luz.

Mais notícias sobre o assunto, você acompanha aqui mesmo, no nosso site.

 

Créditos: Lidiana Betega

Fotos: Gabriela Iensen

No último sábado, 29 de março, foi criado na cidade de Manoel Viana, mais um núcleo da AVTSM. A cidade, que também sofreu perdas de pessoas devido ao incêndio na Boate Kiss, busca somar forças a Santa Maria na luta por justiça. O encontro aconteceu na Câmara de Vereadores,  no qual fomos recebidos pela prefeita Silvana Bem Salbego, Presidente da Câmara, Carlos Manganelli, Secretário de Saúde, Roitman Manganelli e pelo Assessor de imprensa, Marcio André Alves. A diretoria de núcleo ficou formada da seguinte forma:

Diretora: Marlei Nemetz
Vice Diretora : Rosemeri Biscaino
Secretário : Oclides Bairro

A AVTSM agradece imensamente pelo interesse dos mesmos, em lutar conosco por uma causa que é nossa e deve ser de todos.

Obrigada aos familiares que foram conosco até Manoel Viana presenciar a formação do novo núcleo.

 

Créditos: Lidiana Betega

Fotos: Adherbal Ferreira

Como de costume, todo o dia 27 é lembrado com mais ênfase em Santa Maria, e é inevitável que a tragédia de janeiro do ano passado, não passe pela memória dos santa-marienses. Para homenagear às vítimas, os pais realizaram neste mês, homenagens em forma de balões brancos, minuto de barulho e ato ecumênico. A vigília, que fica no centro da cidade, ganhou balões brancos pelo Movimento Santa Maria do Luto à Luta. Além da vigília, os pais também enfeitaram arcos que ficam em frente ao prédio do gabinete do prefeito. A noite, o tradicional minuto de barulho foi realizado pela AVTSM em frente a Igreja Missão Santa Maria, que fica na Rua Silva Jardim. Logo após, um culto ecumênico finalizou as homenagens.

Durante o culto, aconteceu a partilha do pão e do vinho, um desejo antigo do presidente Adherbal Ferreira, e realizado carinhosamente pelo pastor Jaderson, da Igreja Missão.

Cerca de 50 pessoas estiveram presentes na homenagem que também contou com apresentações artísticas em homenagem às vítimas

 

Créditos: Lidiana Betega

Fotos: Ronald Mendes (Diário de Santa Maria)

Na manhã do dia 22 de março, alguns pais de vítimas, membros da AVTSM e do Movimento Santa Maria do Luto à Luta, receberam a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário (PT). Na ocasião foi pedido seriedade à ministra, que se colocou disposta a levar adiante a causa de Santa Maria. A petista demonstrou solidariedade com os apontamentos de Livia de Oliveira, do grupo Mães de Janeiro, Flávio José da Silva, presidente do Movimento do Luto à Luta, e Sérgio da Silva, vice-presidente do Conselho Administrativo da AVTSM.

No encontro, foi assinado um convênio para a criação de um Centro de Referência em Direitos Humanos, em Santa Maria, e que funcionará e terá o apoio da Defensoria Pública, representada no evento pelo Defensor Geral do Estado. O centro terá como uma das atribuições atender jurídica-social e psicologicamente as pessoas que enfrentam traumas decorrentes do incêndio que culminou na morte de 242 pessoas.

Créditos: Lidiana Betega

Foto: Jean Pimentel

Na data de hoje, em especial, a AVTSM completa seu primeiro ano de fato e de Direito. A Associação, criada em reunião no dia 25 de fevereiro de 2013 no auditório do Colégio Santa Maria, foi registrada oficialmente no dia 14 de março. Desde esta data, a Associação ganhou como sede, o 6º andar do Prédio da Antiga Reitoria da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A partir daí, familiares tiveram uma luta em comum e realizaram reuniões semanais para discutir os assuntos  ligados à tragédia. Com secretarias de Administração, Ação Social, Comunicação e Tesouraria, a Associação se consolidou em Santa Maria, com o apoio da grande parte da população.

Sofrendo permanentemente a pressão da Administração Municipal, a AVTSM têm multiplicado suas forças com o passar do tempo. Após a realização do I Congresso Novos Caminhos, na data em que a tragédia completou o seu primeiro ano, cada vez mais pessoas se solidarizaram com a causa e se uniram à Associação. O último episódio que decepcionou à AVTSM, foi a tentativa da Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento, de despejar os familiares da barraca da vigília, na Praça Saldanha Marinho. Local este, que foi criado em abril de 2013, com o objetivo de unir família e amigos de vítimas. Porém, na primeira hora da tarde de hoje, 14 de março, a Administração Municipal resolveu suspender a ordem de despejo temporariamente.

Apesar de sofrer mais esta decepção, a AVTSM não pensa em desistir de sua luta por justiça, e que para o que aconteceu em janeiro de 2013, jamais volte a acontecer. A Associação é aberta ao público e permite associados de todos os lugares do Brasil, de forma gratuita.

Vale registrar então, um parabéns à Associação por seu primeiro ano de trabalho e união.

Parabéns, AVTSM!

 

Créditos: Lidiana Betega – Jornalista

Na tarde do dia 21 de fevereiro, a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado realizou no campus da UFSM, uma diligência para avaliar a atuação dos poderes públicos em relação à tragédia na boate Kiss e a respeito de providências que podem ser tomadas pelo Senado a favor das famílias das vítimas e na prevenção de novos acidentes da mesma natureza, entre outros aspectos.

A visita da CDH, que esteve representada pelo senador Paulo Paim (PT-RS), foi sugerida pela Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) durante audiência pública realizada no início de dezembro, no Senado. Na abertura da reunião, o senador Paim destacou que o tema ainda “dói na alma, no coração e na mente” de todos, mas que é preciso buscar esclarecimentos. “Nosso dever é ir a fundo nesta questão”, afirmou. Paim salientou o caráter apartidário da diligência e garantiu que levará o resultado das discussões à presidente Dilma Rousseff e às presidências do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso, para que possam ajudar nos encaminhamentos.

O reitor da UFSM, Paulo Afonso Burmann, que compôs a mesa de abertura da reunião, reiterou a parceria com a AVTSM e colocou novamente a Universidade à disposição. “Somos solidários não apenas pelos estudantes que a Universidade perdeu, como por todas as perdas, independente de seu vínculo com a Instituição”, afirmou. Burmann acrescentou que é preciso procurar respostas que possam “aplacar o sofrimento e evitar novos eventos trágicos”.

Representante do governo do Estado, Valdeci Oliveira destacou a importância da discussão. Já o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, afirmou que todos estão juntos na luta para que “a justiça seja feita na sua plenitude”. Ele agradeceu ao senador Paim pela realização da diligência e ao reitor da UFSM pela cedência do espaço.

Após a abertura, os painelistas responderam perguntas dos participantes. Estiveram presentes representantes da Secretaria Municipal da Saúde, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil, da Defensoria Pública, entre outras instituições.

 

Créditos: Notícias UFSM

Portal: http://site.ufsm.br

 

Com três dias de duração, o Congresso Novos Caminhos ganhou os elogios do público participante. O intuito do evento, foi aproximar as pessoas, em especial, os familiares de vítimas, e os sobreviventes, que após 12 meses, ainda sentem as consequências da tragédia de 2013.

Entre os palestrantes convidados para I Congresso Novos Caminhos,  se fizeram presentes,  quatro profissionais que vieram de Itú- São Paulo. Os jovens recém formados Regiane Capobianco, Guilherme Dias, Paula Gomes, sob orientação do professor Rubens Aires Guimarães,  vieram até Santa Maria para apresentar ao público entre outros assuntos,  o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) “Palestra de Segurança em Eventos” elaborado no final do curso. Os estudantes aprenderam a organizar o evento em todas as suas fases, do planejamento, passando pela execução e indo até o pós-evento. Com um público de cerca de 20 pessoas,  os paulistas puderam expor esses conhecimentos à cerca de eventos e também sobre o caso Kiss.

Com uma programação variada, o congresso reuniu um público satisfatório, que interagiu com as temáticas e assistiu às palestras e painéis que aconteceram no Centro Universitário Franciscano, na UFSM e na Praça Saldanha Marinho. Já no terceiro e último dia de congresso, o público acompanhou as atividades que aconteceram na Universidade Federal, no qual, uma apresentação da cantora lírica Luciana Kiefer, ganhou muitos aplausos. Além disso, a banda da 6ª brigada de Infantaria Blindada apresentou 4 músicas aos presentes. O ato contou com o plantio de uma árvore frutífera, em memória à vida dos 242 jovens. Ao final, os presentes soltaram balões brancos e verdes em homenagem.

Pela parte da tarde, a Praça Saldanha Marinho foi tomada por um público de cerca de mil pessoas, onde aconteceram diversas atrações musicais, palestra espírita, orações e ao final, um ato ecumênico.

Gostaríamos de agradecer a todos os palestrantes, congressistas, artistas, voluntários, apoiadores, patrocinadores e demais pessoas solidárias ao nosso evento. Obrigada ao público que veio de longe para prestigiar o Congresso Novos, que foi feito com muito carinho e dedicação.

 

Créditos: Lidiana Betega

Assessora de Comunicação AVTSM

Fotos: Rafael Happke, Marllos Lima, Lucas Schell e Carla Fonseca

Cerca de 600 pessoas transitaram no Centro Universitário Franciscano no primeiro dia do Congresso Novos Caminhos. Entre congressistas, imprensa, e voluntários, o evento contou com atrações culturais e geração de conhecimento para os presentes.

Pela parte da tarde, o especialista em programas de segurança da empresa Volvo, J. Pedro Corrêa, reuniu um público significativo do auditório principal da instituição. A interação foi a opção de todos os palestrantes do dia, pois ambos promoveram momentos descontraídos, sem perder o foco das temáticas. Após, um coffee break foi montado para os congressistas no pátio principal.

Logo após o intervalo, os representantes Everton Borges e Cristina Izabel Bolzan, do Fórum/RS – Conselhos de Profissões Regulamentadas, subiram ao palco para apresentar um relatório realizado no mês de novembro, em especial, no dia 27, no qual cerca de 200 estabelecimentos foram visitados por integrantes de 17 entidades que agregam profissionais de diferentes áreas, gerando 15 notificações que, em sua maioria, foram pela falta de profissional habilitado. Bares e restaurantes também foram foram o foco, com 60 locais visitados pelos profissionais, acompanhados da fiscalização municipal e de integrantes do Corpo de Bombeiros, para averiguação do Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI).

Além disso, o documentário Janeiro, 27, dos produtores Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento, foi apresentado com um público atento e emocionado aos relatos de pais e familiares de vítimas.

No fim do dia, os congressistas foram até a praça Saldanha Marinho, onde aconteceu um reencontro de voluntários, além de apresentações artísticas e homenagens. O cantor Janu Uberti e banda, abriu o momento com músicas tradicionalistas. Logo após, a invernada artística do CTG Estância do Minuano realizou uma bonita apresentação ao centro da praça. Rosas brancas foram entregues pelos dançarinos aos familiares de vítimas.

Créditos: Lidiana Betega

Assessora de Comunicação AVTSM

Fotos: Rafael Happke, Denise Kersten, Francielle Borges  e Juliana Kohler.

O primeiro dia de congresso realizado pela AVTSM, emocionou o público participante, que chegou cedo no Centro Universitário Franciscano. Uma equipe voluntária, ficou responsável pelo credenciamento dos nossos congressistas, e também da imprensa. No total, 360 pessoas se inscreveram pelo site da AVTSM no período de 2 a 20 de janeiro. Foram realizadas, na primeira manhã de evento, cerca de 50 inscrições presenciais, sem contar as da imprensa. O evento se preocupou bastante em não exceder o número limite de pessoas nos locais onde acontece os painéis. Na recepção, o grupo Mães de Janeiro, entregou aos congressistas, lembrançinhas carinhosamente feitas por elas.

De início, o pastor Elmar Regauer proferiu algumas palavras de afeto aos presentes. Logo após, a mesa de autoridades foi composta pelo presidente Adherbal Ferreira, a Coordenadora do evento, Rosemar Thies, representante dos servidores técnicos do município, Patrícia Bueno, o reitor da Universidade Federal de Santa Maria, Paulo Burmann, além do Frei Valdir Pretto, representante do Centro Universitário Franciscano e do representante da Assembleia Legislativa do Estado, o presidente, Pedro Westphalen.

Após a solenidade de abertura, a palestra motivacional de Carlos Pozzobom, entrou no gosto do público, que interagiu através de abraços e canções. Além disso, o garotinho Tiago Link, deficiente físico, emocionou os presentes e interagiu com a plateia. Seus familiares proferiram algumas palavras ao presentes. O intuito foi contribuir com o congresso, através de sua experiência de vida.

Durante a manhã, o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, ainda cedeu uma coletiva de imprensa que durou cerca de uma hora. Em paralelo ao evento, duas exposições atraíram os congressistas. Lia Sartori mostrou os seus trabalhos com arte ambiental, e Laura Fabrício, apresentou sua exposição fotográfica chamada Luto no Tapume – A tragédia na Boate Kiss. Ambas permanecem no evento até segunda-feira, dia 27.

Durante a tarde, segue a programação do congresso. Às 14h, o especialista em programas de segurança da empresa Volvo, J. Pedro Corrêa, sobe ao palco para palestrar aos presentes. Além disso, às 16h30, o documentário Janeiro, 27, é apresentado aos congressistas por um dos produtores, Luiz Alberto Cassol. No fim do dia, o público presente direciona-se até a Praça Saldanha Marinho, onde haverá uma integração dos voluntários.

A cobertura completa do evento, você pode acompanhar aqui no nosso site e também na nossa Fan Page no Facebook.

Além disso, a transmissão ao vivo pode ser assistida pelo link http://www.multiweb.ufsm.br/aovivo/canal1

 

Créditos: Lidiana Betega

Assessora de Comunicaão AVTSM

Fotos: Rafael Happke e Francielle Borges.

 

Para iniciar as atividades de homenagem às vítimas da tragédia da Boate Kiss, nesta segunda-feira, 20 de janeiro, cerca de 120 pessoas, participaram de uma caminhada que partiu da Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Avenida Presidente Vargas e foi até o Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira.

Um ato ecumênico, regido por Dom Hélio Adelar Rubert, para cerca de 600 pessoas, emocionou os presentes, que levaram banners dos filhos, familiares e amigos vitimados na tragédia. Além disso, o ato ecumênico contou com sobreviventes da tragédia. Para o presidente da  Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria, AVTSM, Adherbal Ferreira, o ato ecumênico marca o início das homenagens de um ano, e com certeza foi um momento que aproveitamos para unir forças para continuar nesta luta que já dura um ano.

A celebração em homenagem às vítimas, foi uma iniciativa da Equipe de Celebração da Rede Vida, Santuário Basílica de Nossa Senhora Medianeira, em parceria com a AVTSM.

Para dar continuidade na programação do primeiro ano da tragédia, o I Congresso Internacional Novos Caminhos, inicia no dia 25 de janeiro, próximo sábado. Para obter mais informações, acesse o menu do Congresso, aqui mesmo, no nosso site.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Lidiana Betega e Carlos Macedo (Agência RBS)

 

A partir de hoje, o site da AVTSM é o ponto de encontro os interessados em participar do I Congresso Internacional Novos Caminhos. Através do nosso menu na página inicial, o congressista poderá preencher os campos obrigatórios de maneira simples e fácil. De uma forma prática, o participante optará também pelas atividades que acontecerão paralelamente no congresso.

As inscrições ficaram online até à data do congresso, que inicia no dia 25 de janeiro e vai até dia 27.01 Porém, o último dia não necessita de inscrição prévia, pois será uma programação voltada para homenagens e aberta ao público.

Os familiares sócios da AVTSM,  assim como os sobreviventes,  também devem se inscrever. Não perca tempo, pois as inscrições são limitadas. A AVTSM, preocupada para que não se repita o mesmo erro de janeiro de 2013, não irá exceder o limite de pessoas no local no evento.

Acesse o link: http://avtsm.org/congresso-internacional-novos-caminhos/inscricao-congresso-internacional-novos-caminhos/

 

Créditos: Lidiana Betega

Assessora de Comunicação AVTSM

Ao se completar um ano da maior tragédia do estado do Rio Grande do Sul, a AVTSM, associação que reuniu os familiares de vítimas da Kiss, além dos sobreviventes e demais envolvidos, quer, a partir do ano que se inicia, buscar uma renovação em diversos  âmbitos. O I Congresso Internacional Novos Caminhos, primeiro evento realizado oficialmente pela associação após a tragédia, vem trazer para a cidade de Santa Maria e para todo o Brasil, uma experiência de transformação social, buscando mudar o modo de agir e pensar de uma sociedade que viveu seu pior desastre em janeiro de 2013.

O congresso vai trazer para os participantes, a oportunidade de integração com o caso Kiss. Proporcionar às pessoas, o entendimento das diversas esferas que norteiam este assunto, dividindo-se em temáticas como saúde, superação, prevenção de incêndios, processo criminal, papel social, entre outros. O intuito da equipe organizadora, composta por voluntários da associação e também pessoas fora dela, é multiplicar experiências, promover a união de todos os envolvidos, buscar uma maior atenção dos poderes públicos, além de trazer uma maior visibilidade ao caso.

O evento terá uma programação diversificada com a intenção de proporcionar espaços de debates, discussões e geração de conhecimento, além de representar uma oportunidade para que familiares, sobreviventes, voluntários, profissionais de variadas áreas e demais associações, possam se reencontrar e trocar experiências que contribuam para a superação e transformação da vida após a situação vivenciada por todos.

A AVTSM, como realizadora deste evento, busca a “transformação da vida” para que outras situações como esta não venham a se repetir em nenhum lugar do Planeta. De acordo com o presidente da associação, será uma oportunidade única de clamar por mais união entre as pessoas: “Queremos buscar mais atenção para o que vivemos em um ano, e o que não foi nada fácil. Essa luta é de muitas pessoas que através da dor, se uniram para buscar justiça aos seus filhos. Através do congresso vamos traçar novos caminhos para as nossas vidas”, diz.

Nos dois primeiros dias de congresso, 25 e 26 de janeiro, as atividades vão acontecer no auditório do prédio I do Centro Universitário Franciscano, na Rua dos Andradas, 1614. Já no dia 27, nossa programação será voltada para homenagens,  que serão distribuídas na Universidade Federal de Santa Maria e na Praça Saldanha Marinho, exceto no horário das 14h, onde será apresentada pela segunda vez dentro da programação, o documentário Janeiro, 27, de Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento, na Unifra. No fim do dia, um ato ecumênico vai finalizar o I Congresso Internacional Novos Caminhos.

O evento poderá ser assistido ao vivo pela internet, no link: http://www.multiweb.ufsm.br/aovivo/canal1

Créditos: Lidiana Betega

Assessora de Comunicação AVTSM 

 

Legislação leva em conta mais itens que devem ser considerados na prevenção, mas ainda precisará ser regulamentada

Os deputados Adão Villaverde (PT), Jurandir Maciel (PTB), Valdeci Oliveira (PT) e Jorge Pozzobom (PSDB) visitaram Santa Maria na tarde desta segunda-feira, 30 de dezembro,  para entregar pessoalmente a nova lei estadual contra incêndio, sancionada pelo governador Tarso Genro (PT) na última quinta-feira. A nova legislação promete mais rigor nas regras. “Acima de tudo, a nova lei é em defesa da vida”, disse o deputado Valdeci, líder do governo Tarso na Assembleia Legislativa.

A nova legislação já entrou em vigor, mas ainda será necessário fazer uma regulamentação, prevendo as sanções para quem descumprir as regras. Ela deve ser construída a partir de março pelo Corpo de Bombeiros.

A Assembleia Legislativa também terá de examinar ainda os vetos parciais do governador Tarso Genro a alguns artigos da nova lei. Os vetos foram acordados com os deputados para que seja melhor esclarecido quais as edificações que devem ser consideradas de alto ou médio risco de incêndio. Outra dúvida a ser sanada é sobre o prazo de tramitação para que o Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI), dado pela nova lei. A legislação fala em 30 dias, mas não esclarece se eventuais ajustes pedidos pelos bombeiros podem mudar o prazo.

As principais mudanças da nova lei – que foram discutidas em audiências públicas desde março – se referem aos itens obrigatórios a serem considerados na elaboração do projeto de prevenção contra incêndios. Conforme a legislação, eram levados em conta apenas a área, a altura e a ocupação (tipo de uso) do imóvel. A proposta prevê que se inclua na lista, também, a lotação máxima, a capacidade de controle e extração de fumaça e a carga de incêndio, ou seja, o potencial térmico da construção.

A nova legislação deve ser aplicada a todas as edificações que não sejam unifamiliares e exclusivamente residenciais. Agora, os bombeiros tem o poder de interditar um estabelecimento. Continua sendo tarefa dos poder municipal, o embargo (fechamento administrativo).

As prefeituras têm um ano para adaptação à nova lei. Já as edificações antigas que não passem por reformas, ampliação, mudança de categoria de risco, têm cinco anos de adaptação. Para os novos prédios, a legislação já pode ser cobrada.

A entrega da nova lei à AVTSM foi acompanhada por familiares de vítimas da tragédia. O presidente da associação, Adherbal Ferreira, diz que a entrada em vigor da nova lei deve vir acompanhada de campanhas de conscientização, que podem ser encabeçadas pela Assembleia. “Se não houver uma mudança de cultura, não adianta uma nova lei”, destacou.

O deputado Adão Villaverde ressaltou que há aspectos da nova lei que podem se tornar mais rigorosos por iniciativa dos municípios. “Só não pode fazer menos do que está na lei”, exemplificando com a exigência de brigadistas de incêndio em eventos com mais de 200 pessoas. “O município pode exigir, por exemplo, em eventos com 150 pessoas”, comentou Villaverde.

O deputado santa-mariense Jorge Pozzobom (PSDB) lembrou da pressão exercida pela Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs) para que a lei não fosse adiante. “Houve prefeito que disse que nós (deputados) não íamos mais conseguir voto no município dele. Com todo o respeito, mandamos pastarem”, revelou Pozzobom.

 

Créditos: Luiz Roese

 

Devido a fragilidade dos familiares com o fim de ano, as homenagens deste dia 27 de dezembro, foram resumidas em um ato ecumênico, além do tradicional minuto de barulho. Familiares de vítimas, amigos e sobreviventes, se fizeram presentes no ato que marcou os onze meses da tragédia da boate Kiss. O local escolhido deste mês foi a Igreja Luterana, que se localiza na avenida Borges de Medeiros, em Santa Maria.

Centenas de pessoas, oraram em memórias aos seus filhos e também aos que ficaram.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Luiz Roese

Na tarde ensolarada deste terça-feira,  17 de dezembro, recebemos a equipe do programa Altas Horas em um auditório da Universidade Federal de Santa Maria. O apresentador Serginho Groisman, veio até à cidade para entrevistar sobreviventes da tragédia. O intuito da matéria,  foi saber como eles estão nestes quase um ano do acontecido em janeiro de 2013.

De acordo com Serginho, “este acontecimento movimentou o mundo e todos aqui em Santa Maria tem sempre alguma pessoa direta ou indiretamente ligada à tragédia e isso nos comove e nos movimenta a fazer algo por essa causa”,  diz. Além disso, o apresentador se mostrou interessado em fazer um programa especial e contar com a presença dos sobreviventes e demais envolvidos na tragédia, em seu estúdio, em São Paulo.

Durante às gravações, de forma bastante informal, os sobreviventes puderam contar um pouco mais de sua vida e como estão superando tanto as dores emocionais quanto as físicas. Psicólogas da Cruz Vermelha e do Acolhe Saúde, também compareceram para dar amparo aos presentes.
Durante à entrevista, os oito sobreviventes presentes, se emocionaram ao lembrar da tragédia, mas se mostraram esperançosos com a recuperação e agradeceram o apoio recebido pelos amigos e familiares.

A reportagem e o vídeo do programa, que foi ao ar no dia 4 de janeiro, podem ser acessados através do link abaixo.

http://gshow.globo.com/programas/altas-horas/O-Programa/noticia/2014/01/serginho-groisman-conversa-com-sobreviventes-do-incendio-da-boate-kiss.html

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

A audiência pública que ocorreu em Brasília no dia 2 de novembro, gerou frutos para a AVTSM e para a sociedade. Um deles foi sugerido na capital nacional e se refere a uma lei nacional de prevenção e combate a incêndios e uma diligência de comissão para avaliar atuação dos poderes em Santa Maria, após à tragédia da Boate Kiss, em janeiro deste ano.

Assuntos como a prevenção e os cuidados para com os pacientes após a tragédia, são muito limitados no Brasil e mais ainda em Santa Maria. De acordo com a especialista em toxicologia e professora da Universidade Federal de Santa Maria, Solange Garcia, que também participou da audiência, o Brasil não possui um sistema eficiente para atender pacientes intoxicados por agentes químicos, e sugeriu aos parlamentares, a criação de uma central de antídotos, para que não seja mais preciso, buscar fora do Brasil, medicamentos e antídotos para tratar esse tipo de intoxicação. Após a sessão, o Senador Paulo Paim se comprometeu a encaminhar as sugestões dos participantes da audiência e ressaltou que irá até as últimas consequências na busca por justiça e na elaboração de leis que contribuam para que acontecimentos como estes, não se repitam.

Já no último dia 4, quarta-feira. a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado decidiu enviar uma comissão de senadores até Santa Maria,. para avaliar a atuação do poder público e o andamento das providências já tomadas em relação à tragédia. O pedido de diligência foi feito pelo senador gaúcho Paulo Paim (PT-RS) e aprovado durante a reunião da comissão realizada na manhã do mesmo dia, porém, os nomes dos parlamentares que virão até a cidade, ainda não está definida. A comissão fará visitas a autoridades locais, corpo de bombeiros, judiciário e delegados que estão a frente do processo. A decisão foi tomada, após a audiência do dia 2, em Brasília.

Recebemos o apoio também, através de moção, dos vereadores da capital do estado, Porto Alegre, também no dia 4, última quarta-feira.  Foi protocolado um requerimento de moção de apoio a AVTSM,  por proposição da vereadora Luiza Neves, sendo aprovada por unanimidade.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Adherbal Ferreira e Jeferson Pimentel (Câmara de Vereadores de Porto Alegre).

Todos nós sabemos que a tragédia de Santa Maria abalou não só nossa cidade, mas o Brasil e o mundo inteiro. Inúmeras pessoas, de todos os lugares, nos procuraram para desejar força e palavras de carinho. Devido a todo esse alcance, e às perdas imensuráveis que tivemos, é de suma importância por parte do poder público, político e executivo, satisfazer a nós, familiares e também á sociedade, muitos fatores que envolvem esse acontecimento.

Recentemente, nos reunimos com o senador Paulo Paim – PT, que nos ofereceu um apoio quanto a esses questionamentos a serem resolvidos. Desse modo, vamos realizar uma audiência pública a fim de discutir sobre o assunto e apurar as responsabilidades de cada envolvido, assim como os demais fatores pós tragédia.

O senador Paulo Paim, relata a preocupação com o assunto: “Foi uma tragédia marcada pela dor e a certeza de que nossos sistemas de combate a incêndio ainda são falhos. Feitas essas considerações, devo observar que a vasta e justa emoção provocada pelo assunto não pode, em nenhum momento, afastar-nos da obrigação de também analisar a tragédia sob uma perspectiva mais racional. Em outras palavras, a pungência do evento deve levar-nos ao desânimo e à prostração; deve, ao contrário, fortalecer-nos, para que principalmente aqueles, como nós, que exercem funções públicas saibamos adotar as medidas que se fazem necessárias”, diz.

Desse modo, a audiência pública será concretizada no dia 2 de dezembro, segunda–feira na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal. Alguns membros da AVTSM estarão presentes, entre eles, o presidente. Adhelbal Alves Ferreira, o advogado da AVTSM, Sr. Luiz Fernando Smaniotto, Dr. Farmacêutica Toxicologista Solange Cristina Garcia, o vice- presidente do Conselho Administrativo da AVTSM, Sr. Sergio da Silva e o 2º Secretário da AVTSM e Diretor de assuntos jurídicos, Sr. Walter Cabistani.

A audiência estará disponível online, e quem quiser participar, enviando questionamentos ou dúvidas, basta acessar o site: http://www12.senado.gov.br/ecidadania/visualizacaoaudiencia?id=1281 no dia 2, a partir das 9h.

Na foto abaixo, o presidente da AVTSM, Adherbal, o secretário Sérgio e o senador Paulo Paim.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessora de Comunicação AVTSM

 

 

 

 

Ações de fiscalização e prevenção estão sendo intensificadas para que novas tragédias não se repitam. Neste mês de novembro, a AVTSM recebeu o grande apoio dos Conselhos das Profissões Regulamentadas do Rio Grande do Sul, que estão reunidos através de um Fórum (FÓRUM/RS), e este, está se transformando em uma Associação entre os Conselhos. O objetivo é retomar o interesse da sociedade para o assunto, ampliando a discussão sobre a necessidade de fiscalização preventiva, não somente com o PPCI (Plano de Prevenção de Incêndios), mas com todos os outros procedimentos de controle e fiscalização em todos os estabelecimentos que oferecem riscos, seja de incêndio, riscos sanitários, ambientais ou outros. O Fórum conta com 16 profissões regulamentadas e engajadas nestes objetivos. O convite para nos justarmos nesta ação, foi do Farmacêutico e Assessor de Relações Institucionais do Conselho Regional de Farmácia, Everton Borges, que esteve presente conosco neste dia, juntamente com outros profissionais que integram os Conselhos. O grupo disponibilizou para a população, diversos materiais gráficos de esclarecimento.

Além disso, a tarde de hoje, 27 de novembro, foi marcada por abraços entre os familiares e à população. Logo mais a noite, cerca de 100 pessoas se fizeram presentes na Praça dos Bombeiros para o tradicional minuto de barulho. O ato ecumênico ocorreu na Igreja de Confissão Luterana.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessora de Comunicação AVTSM

Membros da AVTSM foram até a cidade de São Gabriel na tarde de 13 de novembro. O propósito da viagem, foi promover um encontro com os familiares de vítimas daquela região. A associação já participou de diversas ocasiões semelhantes em outras regiões, assim, estreitando cada vez mais laços de amizade e companheirismo. Mães, pais e demais familiares, puderam discutir assuntos importantes sobre o futuro da nossa associação, além de dúvidas e temas relacionados à justiça, prevenção e ação social, pautas levantadas pela AVTSM.

Na ocasião, foi feita uma votação para criar um novo modelo de trabalho, em parceria com a AVTSM, com sede em Santa Maria. Desse modo, foi criado um núcleo extensivo da associação na cidade de São Gabriel, com um diretor executivo, que fica responsável pelos assuntos ligados á tragédia de Santa Maria, nesta região. Será montado um cronograma de atividades e o propósito é difundir cada vez mais a prevenção, tema tratado com bastante ênfase pela AVTSM.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Foto: Adherbal Ferreira

 

A ocorrer no dia 8 de novembro, a palestra Segurança em Eventos, acontece no Plenário Luiz Guido, às 19h30, sexta-feira, na cidade de Itu, São Paulo. O presidente Adherbal Ferreira, juntamente com o secretário Sérgio da Silva, irão até o encontro, a convite da organização das palestras, que discutirá as principais necessidades e os principais pontos de riscos presentes em eventos e demais abordagens sobre segurança, levando-se em conta, as falhas que ocasionaram à tragédia de Santa Maria.

A realização do encontro, é do Instituto do Legislativo Ituano (ILI), da Câmara de Vereadores de Itu e com a parceria dos alunos formandos do curso de Eventos do CEUNSP, Guilherme Diaz, Paula Gomes, Regiane Capobianco e Tatiane Anzolin. A palestra será ministrada pelo Diretor da Defesa Civil de Itu, Fernando Marques Henrique.

Para mais informações e inscrições, acesse: http://www.camaraitu.sp.gov.br/Imprensa/Eventos.aspx?IdCategoria=2

Telefone/e-mail. (11) 4403-9306 ou ili@camaraitu.sp.gov.br

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

 

 

Na manhã deste 1º de novembro, a AVTSM prestou uma homenagem ao Hospital da Guarnição de Santa Maria (HGU). O intuito era complementar os agradecimentos a todos os hospitais e pronto atendimentos de Santa Maria pelos serviços prestados no dia da tragédia. Em outubro, a AVTSM participou do Congresso Estadual das Casas de Saúde e Hospitais Filantrópicos – porém, o hospital em questão, não pôde comparecer na data.
Hoje, aproveitando a troca de comando do HGU, agradecemos o empenho de toda a equipe do hospital através de uma placa de homenagem, em nome de todas as famílias de vítimas e também os sobreviventes.
A Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul, juntamente com a AVTSM, de uma forma carinhosa e solene, deu seu abraço à instituição e aos voluntários comprometidos. Estavam presentes na comissão formada pela AVTSM, o presidente Adherbal Ferreira, o vice-presidente do conselho administrativo, Sérgio da Silva, a mãe, Jacqueline Malezan e o sobrevivente Rodrigo Moura.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

 

 Data em que marca mais um mês do incêndio que causou a morte de 242 pessoas, teve um evento na Vila Caramelo.

A tradicional programação de todo o dia 27, quase sempre ocorre no centro de Santa Maria. Neste domingo, o incêndio foi lembrado com uma mateada na região oeste da cidade.

A iniciativa foi de integrantes da unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF) da Vila Caramelo. “A ideia era fazermos algo no 20 de setembro, mas não houve tempo hábil. Agora, as equipes do ESF ficaram um mês planejando, fazendo os contatos, indo atrás das atrações. Tudo foi  conseguido de graça. A ideia era fazer com que a unidade ficasse mais próxima das vítimas”, contou a enfermeira Patrícia Bueno, que é vinculada ao ESF da Caramelo e é coordenadora do acolhimento psicossocial às vítimas da Kiss, na Rua Tuiuti. Só da Região Oeste, houve 21 vítimas do incêndio. Dez são sobreviventes.

Na tarde deste domingo, familiares de vítimas da tragédia e moradores da comunidade participaram de um evento que teve apresentações artísticas, brincadeiras com as crianças e distribuição de brindes, além de água quente e erva-mate para o chimarrão. A primeira atração da tarde foi a Banda da 3ª Divisão do Exército (3ª DE). Logo depois, foi a vez de portadores de Síndrome de Down apresentar seus números de dança, com direito à pilcha gauchesca. O grupo Marcando Presença, da Associação Bem-Me-Quer, emocionou os familiares, não só pela apresentação artística, mas também pelas palavras carinhosas que vários de seus integrantes disseram no final. Outro grupo de portadores de Síndrome de Down também marcou presença e deixou seu recado: o Alegria, que se reúne no Centro Comunitário da Vila Jockey Club.

Enquanto as apresentações ocorriam, a comunidade podia conferir guloseimas e artesanato feitos na própria Vila Caramelo. Banquinhas foram montadas para mostrar os produtos durante a mateada. O evento teve ainda uma apresentação do grupo Mensageiros de Cristo, da 4ª Igreja do Evangelho Quadrangular, e uma declamação de João Luis Lyra, do Conselho de Ética do DTCE Marcas do Pampa. Para fechar, muita música gauchesca com uma banda formado por Paulo Ávila, do grupo Raça Gaúcha, e integrantes do DTCE Marcas do Pampa. Destaque para o gaiteiro Gyliell Adolfo, de 12 anos. No primeiro “minuto do barulho” de domingo, os músicos ficaram no palco, junto com familiares de vítimas da Kiss.

A ação já se tornou costumeira a cada dia 27, quando as vítimas da tragédia são homenageadas com palmas, badalar de sinos de igrejas e buzinas de veículos. No evento deste domingo, o ato foi feito duas vezes. Como o sol estava muito forte, o pessoal da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) pediu aos organizadores do evento para que o “minuto do barulho” fosse antecipado das 18h para as 17h. E assim foi feito, quando cerca de 30 familiares subiram ao palco para fazer barulho, ao lado da banda gauchesca. Às 18h, como alguns familiares chegaram depois do primeiro “minuto do barulho”, o ato foi repetido, com direito a uma oração puxada pelo presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira. “Nos sentimos muito acolhidos aqui (na Vila Caramelo). É importante sairmos um pouco do Centro e irmos para os bairros de Santa Maria”, comentou Adherbal.

Aurea Viegas Flores, que mora na Vila Caramelo, contou que nunca esperava essa iniciativa da comunidade. Ela é mãe de Luiz Eduardo Viegas Flores, que morreu na tragédia aos 24 anos. Aurea usou o microfone para convidar todos a visitarem a casa dela. “Hoje me senti abraçada”, disse.

Os eventos dos nove meses da tragédia terminaram à noite, com uma missa na Catedral Metropolitana de Santa Maria. A cerimônia, presidida pelo bispo metropolitano, Dom Hélio Adelar Rubert, também marcava a abertura das celebrações alusivas à Romaria Estadual da Medianeira. Durante a cerimônia, que lotou a igreja, o bispo lembrou que há três meses, também em um dia 27, teve um encontro com o Papa Francisco, durante a Jornada Mundial da Juventude.

Na ocasião, o religioso conversou com o Pontífice sobre a tragédia de Santa Maria e recebeu dele um recado aos familiares das vítimas. “O Santo Padre disse três coisas que os familiares deveriam fazer: abraçar a Cruz, seguir Jesus e ir em frente”, declarou Dom Hélio, durante a missa de domingo à noite.

 

Texto e fotos: Luiz Roese

 

 

Com o intuito de pressionar as investigações à cerca da tragédia da boate Kiss, familiares de vítimas fazem vigília em frente ao Ministério Público, em Santa Maria. De meia em meia hora, os presentes acionam um megafone. Eles protestam a fim de o MP trocar os promotores do caso, que isentaram no mês de julho, a responsabilidade da prefeitura municipal no incêndio do dia 27 de janeiro.

A AVTSM, juntamente com o Movimento do Luto à Luta e às Mães de Janeiro, encaminharam um pedido de reabertura das investigações ao Conselho Superior do MP. Os familiares alegam que há novos indícios de irregularidades na liberação de alvarás para a casa noturna. Junto ao mesmo pedido, eles juntaram uma investigação da Polícia Civil que apontou fraude na coleta de assinaturas de vizinhos da danceteria. De acordo com a Polícia, das 60 assinaturas coletadas, apenas 21 eram moradores da região, e outros declararam morar próximo à boate, mas na verdade residiam em outros bairros da cidade. A prefeitura nega tais irregularidades na liberação dos alvarás.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Luiz Roese

 

 

O presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, juntamente com uma comitiva de pais, participou de um congresso na cidade de Gramado, hoje, 17 de outubro. O convite partiu do presidente da Federação das Santas Casas do Rio Grande do Sul, Julio Dornelles de Matos e do Diretor Administrativo da Federação, Sérgio Valim, em reunião na sede da AVTSM no mês de agosto.

O intuito da presença da AVTSM, se deu na oportunidade da mesma, agradecer publicamente a todas às entidades de saúde e hospitais filantrópicas de saúde, que ajudaram na noite do dia 27 de janeiro e as que continuam ajudando os sobreviventes da tragédia.

Na ocasião, placas de homenagem foram entregues em forma de agradecimento a toda a rede de saúde física e psíquica, além de quartéis, hospitais, motoristas, pilotos, enfim, todos que foram voluntários. Cerca de 500 pessoas, entre autoridades, militares, médicos, enfermeiros e presidentes de entidades de saúde, se fizeram presentes, inclusive o Ministro da Saúde, Dr. Alexandre Padilha, no qual citou em sua fala a grande importância da ida da AVTSM à Brasília, ida que desencadeou a nova forma de diálogo entre secretarias de saúde com a 4ª coordenadoria de saúde de Santa Maria e com o Hospital Universitário (HUSM) em prol dos sobreviventes da tragédia.

O XII Congresso Estadual das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, busca debater e avaliar o que foi feito e o que ainda deve ser feito na saúde no nosso estado, ou seja, diagnosticar as lacunas existentes no nosso sistema público de saúde. A abertura do evento, contou com a apresentação da cantora Shana Müller.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Adherbal Ferreira

O presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira se deu por satisfeito após retornar de sua viagem para Providence, nos Estados Unidos. Ferreira participou do Congresso Mundial de Queimados. O evento é uma conferência internacional realizada todos os anos pela Phoenix Society, e que reúne mais de 800 sobreviventes de incêndios, médicos, bombeiros e profissionais ligados ao tema.

O fórum tem como objetivo, incentivar o compartilhamento de histórias, dar apoio e promover a recuperação das vítimas de incêndio nos Estados Unidos, além de discutir questões jurídicas e de saúde. O Congresso ocorreu de 9 a 12 de outubro e reuniu também, sobreviventes da tragédia da boate The Station. O incêndio nos Estados Unidos aconteceu em 2003 e originou a entidade Phoenix Society, que luta pela prevenção de incêndios e pela vida dos sobreviventes.  Amy Acton, presidente da Phoenix Society, é também, sobrevivente da tragédia da boate de Station.

Na oportunidade, aconteceram testes de segurança de prevenção de incêndios, vendavais, explosões, entre outros,  na empresa FM Global, onde os presentes puderam registrar alguns deles. Ferreira presenciou uma simulação de incêndio, e que foi controlado graças aos equipamento do Instituto Sprinkler Brasil (através de jatos de água e chuveiros automáticos).

O presidente Adherbal, participou intensamente das homenagens, palestras e demais programações do evento, conhecendo inúmeras pessoas, entre organizadores, sobreviventes, empresários, entre outros, com a ajuda de um tradutor. O presidente visitou o local onde funcionava a boate The Station. Atualmente, o lugar está vazio e a boate está destruída e contém apenas grandes de proteção, um container com a madeira restante da boate e cruzes e homenagens deixadas pelas famílias dos vitimados. A tragédia deixou 100 mortos e mais de 300 sobreviventes e muitos deles, com queimaduras graves e saúde comprometida até hoje. O presidente comenta o fato: “Lá, aconteceu do mesmo jeito de Santa Maria, por ganância e falhas no sistema, vistoria com vários erros. Porém, soube que dois proprietários, após um tempo se entregaram a polícia. Neste evento aprendi muito. Apesar da nossa dor ser muito forte, conheci, vi e ouvi relatos que me tocaram muito”, conta Ferreira.

De volta à Santa Maria, Adherbal traz consigo uma grande experiência de vida, e pretende compartilhar com todos o que viveu e aprendeu por lá. No evento, ele pôde conhecer diversas histórias e conversar com inúmeras pessoas que passaram por dor semelhante a de Santa Maria. Na oportunidade, o presidente deixou como lembrança aos membros da Phoenix Society e a outras pessoas, a camiseta da AVTSM.

Confira algumas fotos do Congresso.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVSTM

Fotos: Adherbal Ferreira e Phoenix Society for Burn Survivors

 

 

Evento anual realizado por associação que cuida das vítimas de incêndio no país abriu espaço para tratar do incêndio ocorrido em janeiro, no Brasil

 

A cerimônia de abertura do 25º Congresso Mundial de Queimados (World Burn Congress), que ocorreu nesta quarta-feira (9) em Providence, nos Estados Unidos, lembrou a tragédia da boate Kiss, em Santa Maria. O presidente da Associação das Vítimas e Sobreviventes, Adherbal Alves Ferreira, participou do evento e fez um discurso em praça pública no qual homenageou os envolvidos na tragédia e destacou a importância de realizar um trabalho conjunto com a Phoenix Society, entidade que trabalha com vítimas de incêndio no país e responsável pela organização do congresso.

“Precisamos nos unir para não deixar que tragédias iguais as nossas não aconteçam novamente. Precisamos de prevenção, tanto comercial quanto doméstica. Se tivéssemos a prevenção em dia, não estaríamos sofrendo: nem os familiares por suas perdas, nem os sobreviventes por sua dor individual e junto a sua família”, disse Adherbal durante seu discurso. “Fomos prejudicados pela ganância, tolerância do sistema, descumprimento de leis e, agora, pela impunidade”, completou.

O discurso do presidente da Associação das Vítimas ocorreu ao final de uma pequena caminhada pela cidade de Providence que lembrou as vítimas da boate The Station, ocorrida há 10 anos na cidade e que vitimou 100 pessoas. O evento reuniu diversos representantes da sociedade e autoridades locais, além dos sobreviventes de incêndios dos Estados Unidos que estão participando do Congresso da Phoenix Society.

“Vamos unir nossas dores, seja de uma tragédia individual ou coletiva. Vamos também buscar maneiras para prevenir e evitar que tragédias como as nossas se repitam”, acrescentou Ferreira.

O Congresso Mundial de Queimados é uma conferência internacional realizada todos os anos pela Phoenix Society que reúne mais de 800 sobreviventes de incêndios, médicos, bombeiros e profissionais ligados ao tema. É um fórum que tem como objetivo incentivar o compartilhamento de histórias, dar apoio e promover a recuperação das vítimas de incêndio nos Estados Unidos, além de discutir questões jurídicas e de saúde.

 Créditos: Lucas Alves (Grupo Ogilvy Brasil). 

Para quem quiser adquirir a camiseta da AVTSM e ao mesmo, nos ajudar, pode encomendar a sua pelo telefone (55) 92161818 ou pelo email secretaria@avtsm.org

Escolha seu tamanho e modelo (camiseta ou camisa polo), encomende e retire na sede da AVTSM, na rua Floriano Peixoto, 1184, sala 601, 6º andar, mediante aviso da secretaria (via email ou telefone). Os valores são: camiseta (R$ 20) e camisa polo (R$ 30).

Por enquanto, as camisetas serão encomendadas apenas para pessoas de Santa Maria.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Na manhã desta segunda-feira, 7 de outubro, Adherbal Ferreira, presidente da AVTSM, partiu rumo a cidade de Providence, em Rhode Island, nos Estados Unidos. A viagem se deu a convite de Amy Acton, diretora do Congresso Mundial Phoenix Society. Adherbal conheceu Amy em Brasília, em um encontro que marcou os 100 dias da tragédia de Santa Maria. O evento que ocorrerá nos EUA é semelhante. Lá, eles estarão completando 10 anos do incêndio na Boate The Station. A ocasião vai reunir diversos representantes de associações e institutos criados a partir de tragédias ocorridas por incêndios.

Na ocasião, será discutido sobre os anos que se passaram após a tragédia na Boate The Station, e o que mudou em relação à segurança contra incêndios, assim como, com os serviços que amparam os sobreviventes e familiares de eventos como este,e  incluindo o de Santa Maria. O presidente Adherbal Ferreira ganhou as passagens aéreas de Felipe Herzog, advogado da empresa Sprinkler do Brasil e que estará junto ao presidente no encontro. As despesas com hospedagem, alimentação e transporte dentro da cidade, são por conta da organização do Congresso Phoenix Society.

O evento inicia dia 9 de outubro e vai até dia 12.

Acompanhe nosso Facebook e fique por dentro das notícias. Em breve mais informações!

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Na manhã do dia 3 de outubro, quinta-feira, o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira foi até a cidade de Ijuí para participar do seminário Kiss: o aprendizado após a tragédia. O evento foi organizado por um grupo de oito famílias de Ijuí, que perderam seus filhos na tragédia de Santa Maria. A realização é da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ em parceria o grupo de pais, chamado Núcleo Missões de Amigos, Parentes e Sociedade em Geral da Defesa dos Direitos dos Cidadãos Vítimas da Negligência do Caso Kiss.

O encontro continuou pela parte da tarde e abordou questões psicossociais, responsabilidades, e direitos dos cidadãos, após a tragédia ocorrida em Santa Maria e contou com palestras com  Engenheiros, Professores, Psicólogos, Enfermeiros, Jornalistas, Delegados, entre outras autoridades do Rio Grande do Sul.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Foto: Adherbal Ferreira

 

Na manhã do dia 28 de setembro, sábado, membros da AVTSM se reuniram com Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, Secretaria Municipal de Santa Maria, Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, Secretaria Municipal de Gestão e Modernização Administrativa de Santa Maria  e Universidade Federal de Santa Maria / Hospital Universitário de Santa Maria. O encontro definiu novos rumos aos sobreviventes da tragédia de Santa Maria, que estavam com dificuldades para adquirir medicamentos e atendimentos adequados.

Durante o encontro, o coordenador-geral de Média e Alta Complexidade do Ministério da Saúde, José Ernando Fogolin Passos, admitiu que houve falhas no atendimento aos sobreviventes da tragédia da Boate Kiss. Representantes da saúde que assinaram um termo de compromisso em 27 de fevereiro de atenção às vítimas, nas esferas federal, estadual e municipal, debateram medidas que pudessem acabar com problemas enfrentados e relatados por pacientes, como falta de alguns medicamentos distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e viagens até Porto Alegre apenas para fazer a medição de malhas de queimados. Antes, os queimados no incêndio tinham de viajar até Porto Alegre para fazer a medição das malhas. O diretor do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial (DAHA) da SES, Marcos Antônio de Oliveira Lobato, anunciou na ocasião, que esse trabalho passou a ser feito em Santa Maria, com a vinda eventual de um profissional da capital gaúcha, facilitando consideravelmente o deslocamento desses sobreviventes.  Lobato ressaltou ainda, que é preciso organizar um esquema, no qual os sobreviventes que tiverem algum sintoma anormal e preocupante, sejam imediatamente atendidos.

Representantes de cada órgão presente, assinou o termo para oficializar a responsabilidade daqui pra frente. Entre os acordos, o primeiro deles é instituir o chamado Núcleo de Gestão do Cuidado (NGC), formado por secretarias da Saúde do Rio Grande do Sul e Santa Maria e Centro Integrado de Atenção às Vítimas de Acidentes (Ciava / HUSM), que ficará responsável por monitorar como está o trabalho.

A partir de agora, os órgãos deverão discutir e apresentar propostas de monitoramento e avaliação do cuidado às vítimas. Esse grupo gestor, que será coordenado pela 4ª Coordenadoria Regional de Saúde, vinculado à Secretaria Estadual da Saúde e com sede em Santa Maria,  irá se reunir novamente no dia 7 de outubro, para definir como e quando será executado o que foi definido no encontro deste sábado.

O presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira se diz esperançoso com a reunião: “Agora é esperar para que se cumpra o prometido, afinal, nossos sobreviventes não podem mais esperar ou passar por dificuldades”.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comuniação AVTSM

Fotos: Adherbal Ferreira

 

 

 

 

O dia começou ensolarado e mais um mês se completa desde a tragédia de Santa Maria. Pela parte da manhã, o Movimento do Luto à Luta recolheu alimentos para doar para famílias carentes. O mesmo ato se repetiu pela parte da tarde. Além disso, a Praça Saldanha Marinho ganhou Abraços Grátis, uma ação organizada por um grupo de jovens que buscaram distribuir um ato de carinho e palavras de afeto e esperança à população.

A distribuição de plantas de pequeno porte também fez parte da programação deste oitavo mês. Pais de vítimas da tragédia, que estavam presentes na vigília, receberam mudas para plantarem em suas casas. De acordo com o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, a ideia busca trazer mais esperança aos pais e familiares a partir de uma planta, que simbolicamente significa renovação, nascimento e prosperidade. O restante das mudas serão plantadas em uma data no mês de novembro, na Universidade Federal de Santa Maria. A ideia é formar um canteiro em forma de coração, em homenagem ás vítimas da tragédia.

Já às 18h30, a Praça dos Bombeiros começou a ficar tomada de pessoas à espera do tradicional minuto de barulho e do ato ecumênico, que neste mês ocorreu na Igreja de Confissão Luterana, na esquina das ruas Cel. Niederauer e Barão do Triunfo.

Cerca de 400 pessoas participaram da programação desta sexta-feira.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Buscando sempre, amparar os sobreviventes da tragédia de Santa Maria, a AVTSM conta, a a partir de agora, com um espaço em seu site para esses sobreviventes, e principalmente para aqueles que ainda sofrem para adquirir medicação.

Este espaço permite aos sobreviventes, ter um maior amparo quando à sua saúde. Devido às dificuldades em que os mesmos tem passado, quanto aos medicamentos, o sobrevivente poderá cadastrar o(s) medicamento(s) em que está com dificuldade de adquirir através do sistema público de saúde, assim como, sua dosagem. As informações serão diretamente enviadas a secretaria da AVTSM e as providências serão tomadas.Todos os sobreviventes que preencherem o cadastro, farão parte de uma listagem organizada pela associação e através desse controle, poderemos ampará-los de uma forma mais organizada.

É de suma importância o preenchimento de todos os campos, para que possamos entrar em contato através do email e telefone cadastrado.

Para usar o cadastro é fácil: Na barra de menu, vá até AVTSM e logo, Espaço do Sobrevivente.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Na manhã do dia 15 de setembro, domingo, a AVTSM participou do desfile cívico realizado pelos moradores do distrito de Boca do Monte. O convite partiu da organização do evento e a associação, agradecida pelo convite, compareceu e ganhou destaque no desfile. Na ocasião, compareceram pais e demais familiares de vítimas tragédia de Santa Maria, acompanhados de banners e cartazes. A AVTSM agradece imensamente pelo convite.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

 

Em um dia ensolarado de 7 de setembro, enquanto a população se concentrava na avenida Medianeira, a Praça Saldanha Marinho ganhou um brilho à mais. Diversos sobreviventes da tragédia de Santa Maria se reuniram para realizar uma vigília durante o dia. Além de promover um encontro entre eles, a ocasião reuniu assinaturas para a não homologação do arquivamento da improbidade administrativa, que livra a Prefeitura Municipal de Santa Maria de responsabilidades na tragédia.

O encontro reuniu, além de sobreviventes,  pais de vítimas e amigos. Outras vigílias deverão ser realizadas para voltar a reuni-los.

 

Créditos: Lidiana Betega  – Assessoria de Comunicação AVTSM

Em viagem à capital gaúcha na primeira semana de setembro, integrantes da AVTSM, Sérgio da Silva, Francisco Willers e Walter Cabistani e membros do Movimento do Luto à Luta, Flávio Silva e Carina Mignon, se reuniram com os deputados Mano Changes (PP) e Catarina Paladini (PSB), além do Sub Procurador Dr. Ivory Coelho Neto. O assunto tratado foi o arquivamento do processo de improbidade administrativa e a luta pela sua reavaliação por parte do Ministério Público de Santa Maria.

Além dos presentes, a ocasião contou com a presença do advogado Santa-mariense, Luiz Fernando Smaniotto.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM
Fotos: Sérgio da Silva

 

Na sexta-feira, 30 de agosto, integrantes da AVTSM foram até a cidade de Porto Alegre para realizar diversas atividades, como entrevistas e assistir palestras sobre normas de segurança em estabelecimentos comerciais e residenciais. A viagem foi de suma importância para a associação criar cada vez mais laços com a capital, assim como, adquirir mais conhecimentos sobre segurança.

O convite para ir até Porto Alegre veio do empresário Alex Fiuza, diretor do Grupo Fiuza  – Sistemas Sustentáveis, que trabalha com a produção de isolantes acústicos e os fornece para diversos locais. Pela parte da manhã, o presidente Adherbal Ferreira, juntamente com sua assessoria de imprensa e o secretário de Ação Social, Sérgio da Silva, foi até a Rede Pampa de Comunicação, onde deu um entrevista na Rádio Caiçara, com comando do locutor Paulo Josué. Essa entrevista foi marcada através do filho do locutor, Adriano do Canto, que trabalha incansavelmente desde à tragédia, no amparo às famílias carentes, através de doações de alimentos.

Logo após a entrevista na rádio, Adherbal concedeu uma entrevista no Programa Pampa Meio-Dia, para a apresentadora Vera Armando. Já na parte da tarde, a AVTSM participou de uma palestra no prédio do Bourbon Country, no centro de Porto Alegre. O evento foi direcionado para profissionais da Engenharia Civil e Arquitetura. Assuntos ligado à segurança e prevenção de incêndios fizeram parte da palestra que durou cerca de 4 horas.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

No mês de junho, julho e agosto, a AVTSM têm trabalhando intensamente no amparo de famílias carentes e envolvidas na tragédia de Santa Maria . A associação recebeu inúmeras doações de alimentos e agasalhos, mas também recebeu a ajuda de um empresário mineiro que esteve em Santa Maria e também colaborou nessas doações e também nas entregas. George Chelala, veio até a cidade de Santa Maria no mês de junho e ajudou Secretaria de Ação Social. O empresário, juntamente com a recepcionista da AVTSM, Débora Cunha e a 1ª Secretária, Teresinha Chagas, foram até diversas famílias e demais pessoas carentes para realizar a distribuição de cestas básicas. Além disso, instituições que abrigam crianças carentes ou estão envolvidas no trabalho social, também receberam doações de alimentos, como a Turma do Ique, Associação Leon Diniz, Lar Acalanto,

A Secretaria de Ação Social, com responsabilidade do senhor João Luiz Jaques Cechin e Sérgio da Silva, foi criada para cuidar das diversas esferas que envolvam doações e ações sociais através de famílias carentes que perderam seus filhos no incêndio da Boate Kiss ou em outra ocasião trágica e que necessitam de ajuda.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: George Chelala e Sérgio da Silva

Na manhã de 27 de agosto, a AVTSM juntamente com a parceria dos alunos do Centro Universitário Franciscano e também de tradicionalistas, realizou mais um ato em homenagem às vítimas da tragédia da boate Kiss. A programação iniciou às 10h no conjunto I da Unifra, na  rua dos Andradas. Os alunos dos cursos da saúde, realizaram uma homenagem a todos os envolvidos na tragédia. Os estudantes distribuíram uma espécie de lembrança às pessoas que passavam na rua. Uma luva branca, de plástico, ganhou ar e inflou, formando um balão em forma de mão. Os alunos também colaram mensagens de motivação na luva e fizeram a distribuição.

O Frei Valdir Pretto, da Unifra, comando a homenagem ao lado do presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira. A caminhada partiu da Rua dos Andradas,  subiu a Rua Silva Jardim, passando pela Rua Rio Branco, fechando o percurso em frente à boate Kiss. No local, orações e abraços coletivos foram realizados. Na ocasião, todos os presentes aguardaram a chegada da cavalgada, que partiu da cidade de São Gabriel no dia 23, sexta. Os cavaleiros chegaram em frente à boate com palmas e agradecimentos dos presentes. Algumas palavras foram proferidas pelos tradicionalistas e o hino do Rio Grande do Sul também foi cantado.

Logo, todos foram até o Parque da Medianeira, onde aconteceu uma missa crioula, organizada pelos cavaleiros e celebrada pelo padre Rubem Dotto. Cerca de 400 pessoas estavam presentes, apesar do frio e da garoa que também se fizeram presentes na manhã de terça-feira. A noite, um ato ecumênico na Igreja Episcopal Anglicana, marca o fim das programações. O ato acontece às 19h e na mesma ocasião, o tradicional minuto de barulho, promovido pela AVTSM será feito pelos presentes. Confira algumas fotos da programação deste dia 27 de agosto.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Cerca de 40 cavaleiros, partiram de São Gabriel na manhã desta sexta-feira, 23 de agosto. A cavalgada, organizada por amigos de vítimas da tragédia da Boate Kiss tem o intuito de percorrer cerca de 140 quilômetros. Os organizadores, Mairo Loch, João Bento Pereira, Germano Garrido e Diego Fernandes, estudantes da UFSM, decidiram promover a cavalgada para homenagear os amigos e seus familiares.

Durante o percurso, eles vão pernoitar e se alimentar em fazendas de conhecidos. À frente da comitiva, os cavaleiros trazem a bandeira do Rio Grande do Sul e cartazes com as fotos dos amigos vitimados na tragédia. Na terça-feira, data prevista de chegada dos cavaleiros, haverá uma homenagem em frente à Boate Kiss e uma missa crioula, às 13h, no Altar -Monumento do Parque da Medianeira, em Santa Maria.
Créditos: Lidiana Betega – Assessora de Comunicação AVTSM

Foto: Jean Pimentel

 

Na última quarta-feira, 21 de agosto, à frente do Ministério Público de Santa Maria ficou tomada de familiares de vítimas da tragédia. O motivo pelo qual as pessoas se reuniram, foram as últimas decisões do MP em relação ao caso Kiss, mais especificamente, o arquivamento do inquérito policial militar em relação aos bombeiros que atuaram no combate ao incêndio na noite de 27 de janeiro e no resgaste das vítimas.

Em entrevista ao repórter Luiz Roese, do jornal A Razão, Carina Mognon, mãe de Thanise Garcia, falecida na tragédia, desabafa: “Nossa indignação é pelo trabalho do MP. Os bombeiros, no dia do incêndio, só estavam molhando e mandando a gurizada entrar para salvar os outros. Não levaram em consideração os depoimentos de vários jovens. Só consideraram o que um médico disse, que os jovens estavam violentos. O único trabalho competente do Ministério Público foi esculhambar o que a Polícia Civil fez”, diz.

Os manifestantes ficaram em frente ao MP durante uma hora e durante todo o tempo, mantiveram a ordem e o silêncio, apenas utilizando cartazes e banners para transmitir palavras de indignação. Os presentes entraram no MP e rezaram algumas oração na recepção do prédio. A manifestação também marcou o primeiro ato do grupo Mães de Janeiro, formado por mães que perderam seus filhos na tragédia da Boate Kiss. O objetivo das mulheres é promover uma maior união entre às mães que perderam seus filhos no ocorrido, fortalecendo assim, os laços de força e determinação para lutar por justiça. O grupo é formado por mães como Marta Beuren, Carina Mignon, Jacqueline Malezan, Marise Dias, Aparecida Neves, entre outras.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Luiz Roese

 

539659_432691430178512_729110917_n

Adherbal Ferreira, Lima Duarte e Sérgio da Silva

O presidente da Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da tragédia de Santa Maria, Adherbal Ferreira foi, juntamente com o secretário de Ação Social da AVTSM, Sérgio da Silva, até a cidade de Gramado, onde aconteceu mais uma edição do Festival de Cinema de Gramado. O presidente recebeu o convite de uns dos coordenadores do evento, Ralf Cardoso.

Na ocasião, o presidente recebeu a solidariedade do ator Lima Duarte, que prontamente colocou em seu peito o bóton da AVTSM e se solidarizou com a tragédia e com a luta da associação. “É uma dor indescritível. Só quem passou por isso pode avaliar quanto sofrimento casou aquele momento para Santa Maria. É uma grande cidade, com uma história muito importante, feita de pessoas mais fortes a cada dia. Vamos lembrar de todos eles que se foram com amor e com afeto. Eu, humildemente, me lembro não só dos que se foram, mas dos que se foram tendo ficado”, declarou o ator para o site G1.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Domingo, dia 11 de agosto, reunimos inúmeras famílias para celebrar o Dia dos Pais. Na ocasião, recebemos a visita do casal Ota, de São Paulo, que veio nos trazer uma palavra amiga. O casal, que também perdeu um filho, trouxe livros para distribuição, além de contar a nós, como eles têm levado à vida desde a morte do filho, em 1997. Além de Masataka e Keiko, o assessor Roberto Sekiya, veio junto com o casal. Além disso, recebemos a presença da deputada Zilá Breitenbach, que trabalha ao lado de Keiko pela luta em defesa às vítimas de violência e pelo fim da impunidade.

Outros colaboradores e amigos participaram da data, como o jovem Vinicius Jensen, representante da Associação Andradas Viva. Proferiram à palavra também, o diretor da Escola Adventista de Santa Maria, além da irmã Lourdes Dill. Após o almoço, aconteceu um sorteio de brindes.

 

 

Três integrantes do Grupo da Pastoral da Juventude de Santa Maria foram até o Rio de Janeiro durante a semana em que o Papa Francisco estava na Jornada Mundial da Juventude, na última semana de julho. Betyna Preischardt, Thiago Torres e Arthur Dallabrida foram ao Rio de Janeiro e levaram um banner contendo as fotos das vítimas da tragédia de Santa Maria, buscando uma maior atenção do Papa e do país diante da tragédia. Como o esquema de segurança do evento era bastante forte, conforme relataram os jovens, não foi possível chegar tão perto do pontífice, mas conseguiram uma benção do Papa Francisco, de longe.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Foto: Thiago Torres

A AVTSM promoveu mais um dia em lembrança á tragédia de Santa Maria. Pela parte da manhã, foram arrecadados alimentos e agasalhos para doação às famílias carentes ligadas à tragédia, porém, posteriormente, as doações foram encaminhadas para famílias carentes e não necessariamente ligadas ao ocorrido. Também foi realizada uma caminhada pelo calçadão de Santa Maria, pedindo doações, assim como, clamando por justiça.
Pela parte da noite, seguiram as homenagens Um voluntário tocou sax por alguns minutos na Praça Saldanha Marinho juntamente aos familiares. Logo após, os presentes partiram em uma caminhada até a Igreja Catedral onde foi realizado um ato ecumênico. Cerca de 500 pessoas se fizeram presentes.

 

Uma vez por semana, a recepcionista da AVTSM, Débora Cunha, dedica suas tardes para ensinar um pouco de pintura em tecido, crochê e tricô para familiares de vítimas da tragédia da Kiss. O objetivo é proporcionar às mães, irmãs e demais familiares, uma terapia através dessas atividades. As aulas ocorrem todas as quintas-feiras, na sala 601, 6º andar da sede da AVTSM, na rua Floriano Peixoto, 1184, das 14h às 16h.

Os materiais da oficina são doados e por vezes, comprados pela associação para as aulas não serem interrompidas. Para as pessoas que quiserem ajudar, fazendo doações de materiais, listamos abaixo os itens. Para mais informações sobre as aulas, fale com Débora pelo telefone: (55) 96621110.

Materiais:

Pano de prato branco (sem nenhuma pintura), pincéis de todos os tamanhos, tintas de tecido de diversas cores, tesoura de costura, passa fitas e fitas mimosas coloridas, linhas de costura, tricô e crochê.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Luiz Roese

Na manhã de sábado, 25 de junho, familiares associados na AVTSM se fizeram presentes em encontro no auditório do Colégio Marista Santa Maria. O propósito da reunião foi esclarecer dúvidas dos pais e familiares das vítimas da tragédia, além de promover eleição da nova comissão diretora e conselhos administrativo e fiscal.

Entre os objetivos da reunião, o presidente da associação Adherbal Ferreira contou aos presentes que a partir do momento, a AVTSM estará aberta a novos associados, o chamado Sócio Ouro, que não precisa ser necessariamente ligado à tragédia. O objetivo é aumentar as forças da associação, reunindo um maior número de associados e apoiadores.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Dandara Flores

Dia 27 de junho, completou-se cinco meses da tragédia da Boate Kiss e o túnel Evandro Behr, no centro de Santa Maria, foi o cenário escolhido para o soltar dos balões. Voluntários presentes na homenagem, que iniciou às 18h. Voluntários presentes, seguraram um balão que continha sementes de árvores nativas em seu interior. A ideia das sementes partiu do pensamento de fluir sentimentos bons e plantar mais esperança nas pessoas. Logo após o tocar dos sinos da Igreja mais próxima, os voluntários soltaram os balões e aconteceu o tradicional minuto de barulho. Os cinco meses da tragédia foi marcado também, por um ato ecumênico que ocorreu na Basílica da Medianeira. As pessoas caminharam até o local e a missa iniciou às 20h.

Na tarde de 25 de junho, manifestantes ocuparam o plenário da Câmara de Vereadores de Santa Maria. Os vereadores estavam realizando a sessão quando o grupo entrou no Legislativo com cartazes e reinvindicações para um melhor e mais justo transporte público e também para melhores esclarecimentos sobre a CPI da Boate Kiss após divulgação de uma gravação comprometedora de alguns parlamentares.

O microfone da tribuna foi usado por alguns manifestantes, que expressaram suas reivindicações e opiniões. Os presentes exigiam a renúncia das vereadoras Sandra Rebelato (PP), Maria de Lourdes Castro (PMDB) e Tavores Fernandes (DEM), responsáveis pela polêmica da gravação. Além disso, os ocupantes também pediram a renúncia do procurador jurídico da casa, Robson Zinn, que também é presidente do PMDB em Santa Maria, partido do prefeito Cezar Schirmer.

A ocupação durou seis dias e chegou ao fim, após termo de compromisso assinado pelo presidente do Legislativo, Marcelo Zappe Bisogno (PDT). Pelo pacto, ele se comprometeu a afastar o procurador jurídico da Casa, Robson Zinn. A ocupação contou com cerca de 300 pessoas, sendo a maioria estudantes e familiares das vítimas da Boate Kiss.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comuniação AVTSM

Fotos: Dartanhan Figueiredo

Cerca de 30 mil pessoas caminharam pelas ruas de Santa Maria na tarde de 22 de junho.  Cartazes pedindo justiça, igualdade social, não ao aumento da tarifa de ônibus, entre outras reinvindicações marcaram o dia que com certeza ficará na memória da cidade de Santa Maria. Os familiares da tragédia de Santa Maria marcaram presença pedindo mais justiça para o caso. Na rua do Acampamento, um dos pais do movimento do Luto à Luta, criado após a tragédia da boate Kiss- solicitou que as pessoas deitassem no chão em protesto. Na sequência, na quadra onde fica situado o Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, os presentes, por educação, se mantiveram em silêncio. Todo o percurso até a rua Floriano Peixoto foi feito sem falas ou cantos. O final da caminhada estava programado para a frente do prédio da SUCV, onde fica o gabinete do prefeito Cezar Schirmer. No local foram feitos alguns breves discursos de lideranças sociais e o convite para uma nova manifestação na próxima terça-feira, dia 25 de junho.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Dartanhan Figueiredo, Adherbal Ferreira, Luiz Roese e Clic RBS.

Cerca de 150 pessoas participaram de uma manifestação que ocorreu na tarde do dia 5 de junho. Entre os presentes, familiares das vítimas da tragédia de Santa Maria, além de sobreviventes e amigos. O propósito do protesto é mostrar a todos à indignação com a soltura dos quatro réus.

Escoltados por uma viatura da Polícia Rodoviária Federal e seguindo um carro de som, os familiares bloquearam primeiro a pista dos veículos que andavam no sentido Trevo da Uglione-Viaduto da Rodoviária. Cerca de 150 pessoas participaram do ato.

À medida que os manifestantes caminhavam pela BR, palavras de ordem eram gritadas pelos manifestantes, como “justiça”, “prisão aos réus” e “os pais unidos jamais serão vencidos”.  Aos motoristas, era entregue um panfleto dizendo é preciso sensibilizar o poder público por causa da tragédia e que existe comoção pelo que aconteceu.

Os familiares caminharam cerca de 100 metros até a frente da empresa Planalto Transportes, momento em que foi bloqueado o trânsito nos dois sentidos da rodovia. Alguns motoristas buzinaram em sinal de apoio. Ao ocupar todas as pistas, os manifestantes se deitaram no chão, como se representassem os corpos das vítimas da tragédia. “Foi assim que encontramos nossos filhos”, disse Ildo Toniolo, pai de Leandra Toniolo, que morreu na tragédia aos 23 anos. Durante a manifestação, também houve momentos de oração entre os presentes. A manifestação durou uma hora.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Dartanhan Figueiredo

Após a soltura dos quatro réus, na manhã de 29 de maio, os familiares das vítimas da tragédia da Boate Kiss promoveram caminhada em forma de protesto pelo ocorrido no Ministério Público de Porto Alegre.

A caminhada reuniu familiares de diversas localidades do estado, como Julho de Castilhos, Caçapava do Sul, Porto Alegre, entre outras. Após uma salva de palmas em homenagem às vítimas, os manifestantes seguiram pelas ruas do Acampamento, Pinheiro Machado, Riachuelo, Ângelo Uglione e finalizaram o protesto em frente a Igreja Catedral, na Avenida Rio Branco.

Os presentes usaram fitas na boca em forma de protesto à soltura dos réus. O presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira conta que a ideia da caminhada silenciosa foi em protesto ao ocorrido, demonstrando assim, a insatisfação dos familiares e o sentimento de impotência com a soltura. Cercade 300 pessoas participaram do ato.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Dartanhan Figueiredo

Desde sua criação, a AVTSM recebeu diversos apoios nacionais e internacionais. No mês de maio, recebemos a visita do embaixador de Israel no Brasil, Rafael Eldad, que fez questão de contatar representantes da AVTSM em sua visita a Santa Maria, no dia 15 de maio. O embaixador permaneceu por alguns minutos na sede da AVTSM, no prédio da antiga reitoria, no qual gentilmente foi solidário à associação. Juntamente com o embaixador, outras pessoas que fazem parte de sua assessoria e segurança também se fizeram presentes no encontro.

As conexões da AVTSM dentro do Brasil já tomaram uma grande proporção. Além da solidariedade do embaixador de Israel, o presidente da AVTSM, Adherbal Ferreira, já esteve em Fortaleza (CE) para apresentar a associação em uma das mesas do 8º Congresso Norte-Nordeste de Psicologia. No Ceará, a associação estreitou relações com o Instituto Felipe Melo, que tem o objetivo de explorar o poder de mudança dos jovens para agir de forma a criar uma sociedade mais solidária. A entidade nasceu a partir da morte de Felipe, em 2012, quando ele teve um acidente ao praticar alpinismo na Nova Zelândia.

Ainda no mês de maio, o presidente Adherbal Ferreira, o vice, Léo Becker, e o coordenador da AVTSM, professor Sergio Madruga, estiveram em Brasília para um encontro promovido pelo Instituto Sprinkler Brasil alusivo aos cem dias da tragédia. Na capital federal, eles fizeram contato com a diretora executiva da Phoenix Society for Burn Survivors, Amy Acton. A entidade norte-americana dá apoio para vítimas de queimaduras e prometeu ajuda para a AVTSM.

Nesta ocasião, os representantes da AVTSM também fizeram contato com outro estrangeiro: o americano Russ Fleming, diretor-geral da International Fire Sprinkler e presidente da National Fire Sprinkler Association. Além disso, a AVTSM contatou e criou laços de parceria com familiares de vítimas da tragédia na boate Republica Cromagnon, na Argentina. Representantes da associação da Argentina visitaram Santa Maria e, inclusive, fizeram uma homenagem em Buenos Aires para às vítimas da tragédia de Santa Maria quando o ocorrido completou três meses.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

A AVTSM foi até a cidade de Erechim para visitar familiares de vítimas da tragédia de Santa Maria. Na ocasião, foi feita uma homenagem por parte da 19ª Região Tradicionalista do MTG às vítimas da tragédia. O presidente Adherbal Ferreira se fez presente junto ao vice-presidente, Sr. Léo Becker. Diversas autoridades da cidade se fizeram presentes no encontro que ocorreu dia 1º de maio.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos:Laura Dias da Costa Dutra

Mais um encontro marcou a data do dia 27. Desta vez, os familiares se reuniram na vígilia montada na Praça Saldanha Marinho pela parte da noite. O propósito foi passar a noite no local em memória às vítimas da tragédia. Os familiares compartilharam histórias, fizeram orações e bateram palmas às 3h20 da madrugada, horário próximo do ocorrido na Boate Kiss.

Os presentes permaneceram na vigília até o outro dia, no qual seguiram com as homenagens, minuto de barulho e demais orações pelos três meses da tragédia.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Lidiana Betega e Luiz Roese

AVTSM promoveu na Praça Saldanha Marinho na manhã de 27 de março, o primeiro encontro para homenagear às vítimas da tragédia de Santa Maria e o primeiro momento de barulho, que foi realizado com palmas. No momento em que a tragédia completa dois meses, o luto dos familiares das vítimas entra em um novo momento, conforme explica o presidente da associação, Adherbal Ferreira: “Nós estávamos em um período em que parecia que nossos filhos tinham ido para uma viagem e iriam voltar. Agora é a fase da realidade. Essa não tem um tempo certo para durar. Vai haver momentos de choro muito intenso, vai ter momentos em que a pessoa precisa até gritar”

O evento na Praça Saldanha Marinho durou cerca de 50 minutos e teve a participação de aproximadamente 400 pessoas. Após o ato, os presentes foram até a Basílica da Medianeira onde aconteceu um ato ecumênico.
Na data, outras pessoas também homenagearam as vítimas, como os alunos e servidores da Universidade Regional de Blumenau (FURB). Após um minuto de silêncio, os alunos soltaram 241 balões brancos com o nome de cada uma das vítimas.

 

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM

Fotos: Luiz Roese

Dia 27 de fevereiro completou-se o primeiro mês da tragédia na Boate Kiss. Familiares e amigos das vítimas foram até a Praça Saldanha Marinho para prestar homenagens. Os presentes fizeram orações e foram até a frente da boate, na Rua dos Andradas, no qual a fachada ficou repleta de fotos e cartazes colocados pelos familiares e amigos.

Créditos: Lidiana Betega – Assessoria de Comunicação AVTSM